Pais reclamam da falta de auxiliares nas escolas e do atraso dos uniformes

Pais de alunos da rede municipal de Campo Limpo Paulista voltaram a questionar a entrega de uniformes para a rede pública municipal. Em fevereiro o “Jornal da Região” já havia questionado a prefeitura sobre o problema e a a informação foi de que estavam em processo de licitação.

Além disso, pais alegam que desde o início do ano letivo os alunos com autismo, que deveriam ter acompanhamento de auxiliares, estão sem o acompanhamento profissional especial. No último mês, o “Jornal da Região” recebeu relatos de pais que reclamam da falta desses profissionais em apoio aos alunos, provocando dificuldade no processo de aprendizagem já que os professores acabam tendo que dar conta sozinhos da turma e do aluno com autismo. Uma das mães chegou a relatar o caso de agressão do aluno à professora, e ainda a agressão desse mesmo aluno a uma colega com um lápis. “Esse aluno autista tem alguns ataques e acaba atacando a si próprio, assustando os demais. Meu filho já chegou a relatar que não quer mais ir para a escola por conta desses episódios. A professora precisa parar o atendimento aos outros alunos para atender o aluno especial. Em um dos episódios contados por meu filho, o aluno autista teria agredido a professora quando esta tentou segurá-lo para não se machucar durante um ataque. Em outro episódio, durante uma atividade pedagógica, o aluno em questão usou um lápis para agredir a aluna que estava ao seu lado, o lápis atingiu a barriga da criança”.

Assustados, os pais questionaram a direção da unidade e a informação recebida é a de que aguarda desde o início do ano a liberação de equipe para atuar com os alunos autistas da unidade. A direção apontou ainda que uma professora volante teria sido destacada para a escola, porém somente uma profissional não atende à demanda já que esta atua cobrindo faltas, abonadas, licenças e não tem como atuar com todos os autistas diariamente, até porque há demandas em várias salas tanto no período matutino quanto vespertino.

Resposta da prefeitura
A Secretaria de Educação da cidade aponta que o uniforme escolar será entregue na volta às aulas do segundo semestre.

Quanto ao problema relatado, “informamos que na semana passada, estagiários de pedagogia foram encaminhados para a unidade, após triagem na Secretaria de Educação. O CIEE, responsável pelos contratos, está liberando a documentação aos poucos, então os primeiros estagiários que chegam são enviados para os casos mais urgentes, distribuídos entre as 36 escolas. Há uma professora na EMEI Ana Neri que está auxiliando esses alunos, junto aos estagiários que chegaram recentemente. A demanda é grande, mas dependemos também da liberação do CIEE”, diz a prefeitura.

Entrega de kits
A prefeitura aponta ainda que desde o início do mês a pasta iniciou a entrega de 15 mil kits escolares para os alunos da rede municipal (creche, infantil, anos iniciais, anos finais e EJA). O kit é composto por materiais básicos como caderno, caneta hidrográfica, lápis de cor, entre outros.

%d blogueiros gostam disto: