GERAL

Cia. Jovem de Dança recebe prêmio com gravações em patrimônios da cidade

Em cerimônia realizada na noite de segunda-feira (20), no teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, a Cia. Jovem de Dança de Jundiaí, corpo artístico ligado à Unidade de Gestão de Cultura (UGC), recebeu o prêmio técnico “Projeto, Programa, Difusão e Memória” da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA), com série de vídeos da programação do Mês do Patrimônio do ano passado.

A premiação, uma das mais importantes no segmento em todo o País, foi acompanhada pelo gestor de Cultura, Marcelo Peroni, pelo diretor do Departamento Histórico, Elizeu Marcos Franco, pelo diretor de Teatro, Wagner Nacarato, pelo diretor artístico da companhia e autor da coreografia vencedora, Alex Soares e de quatro bailarinos da Cia. Jovem de Dança: Bruna Vicente, Saniela correa, Fernando Ramos e Victoria Cavalcante.

A coreografia que compôs, a série de vídeos da programação do Mês do Patrimônio 2021 foi gravada em locais icônicos da cidade, como o Complexo Fepasa, a Serra do Japi e o Teatro Polytheama e abria as atividades da programação temática, transmitida pelas redes sociais da Cultura em agosto.

Assista aos vídeos no canal da Cultura no YouTube.

Para Marcelo Peroni, Jundiaí tem que comemorar essa premiação. “Este reconhecimento inédito coroa os investimentos feitos pela Prefeitura nos corpos artísticos nestes últimos anos, importantes pelo movimento cultural na cidade que eles geram. Além da alegria que a premiação traz, ela também coloca Jundiaí em lugar de destaque no cenário artístico e profissional”, comentou o gestor de Cultura.

Para a diretoria da APCA, em 66 anos de sua existência, a entrega dos troféus aos melhores do ano teve um significado ainda mais especial, pois é marcado por desafios impostos pela pandemia. Com a retomada das atividades artísticas e o espírito de resistência descortinou a importância de preservar a memória, contribuindo para a construção da nossa história por meio da Cultura e o consequente fortalecimento da democracia.

Trajetória
Além da categoria em que foi vencedora, a Cia. Jovem de Dança também concorreu na categoria Espetáculo não presencial, com o vídeo da coreografia “TikClog Dance”, também de Alex Soares. O conteúdo, preparado para o Dia Internacional da Dança em abril do ano passado, foi baseado na linguagem do Tik Tok e revisita a cena clássica dos tamancos (clog, em inglês) do “La fille mal gardée” (do francês, A Garota mal protegida), balé de repertório mais antigo de Jean-Georges Noverre.

Esta foi a segunda indicação da companhia pela associação. No ano passado, na categoria Criação, o grupo já havia concorrido na coreografia “P.A.Q.U.I.T.A.”, que significa passos aleatórios que um impulso te apresenta e faz referência a um balé de mesmo nome. A coreografia também foi de Alex e, por conta da pandemia, também foi apresentada nas redes sociais.

Retomada
A Cia. Jovem de Dança de Jundiaí está retomando as suas atividades presenciais em 2022. A chegada de novos bailarinos vai possibilitar incrementar o trabalho para a nova temporada, onde Alex Soares pretende remontar a coreografia Instagrimm e as coreografia realizadas em parceria com a Orquestra Sinfônica Municipal de Jundiaí, além de novas produções.

Serão 12 bailarinos, sendo oito profissionais e quatro bolsistas, são eles: Beatriz Santos, Bruna Vicente, Daniel Ribeiro, Fabiana Vintem, Gean Nascimento, Isabela Ivanovo, João Lucas Alves, Letícia de Lima, Lavínia Rodrigues, José Maik Viana, Marcio Vitorino e Victória Cavalcanti. A Cia. Jovem também contará com Samuel Kavalerski, como assistente do diretor artístico Alex Soares.