Ciclovia Musical chega ao Parque da Cidade de Jundiaí

No domingo (26), às 9h, acontece a 10ª edição da Ciclovia Musical, evento que leva música e roteiros de bicicleta ao Parque da Cidade, em Jundiaí.

As inscrições para os roteiros de bike estão esgotadas, mas quem quiser assistir aos concertos pode participar gratuitamente. Basta se dirigir aos pontos de apresentação.

“Duas rodas e cultura: oxigênio para a alma.” A frase é do monitor artístico da Ciclovia Musical, David Misiuk, e traduz o sentimento de todos os participantes do projeto. Quando teve a ideia original de promover música clássica, bicicleta e mobilidade urbana, Giane Martins queria levar essa mensagem a todos os públicos.

“Chegamos a nossa 10ª edição já pensando nas próximas 10 que estão por vir”, diz Giane com convicção. Ela acaba de receber o reconhecimento internacional do seu trabalho.  Foi uma das palestrantes selecionadas pela maior conferência global sobre bicicletas e cidades, a Velo-city, organizada pela Federação Europeia de Ciclistas e realizada em Liubliana, Eslovênia, na semana passada, e contou com representantes de 58 países.

“Continuaremos promovendo tudo isso de uma forma alternativa para atingir pessoas que muitas vezes as entidades oficiais que discutem esses assuntos, não conseguem chegar. O importante é unirmos forças por um Brasil com mais acesso à cultura e com pessoas mais conscientes sobre a necessidade de termos cidades mais humanas, que ofereçam opções de lazer e alternativas de mobilidade sustentável”, afirma Giane.

Para ajudar os ciclistas iniciantes, a Rede Bike Anjo faz o trabalho de orientação das regras de trânsito. Mesmo no Parque da Cidade, onde vai acontecer a Ciclovia Musical, em Jundiaí, seguir as orientações para pedalar em pelotão também é importante. Cada roteiro tem 100 vagas. Sinalizar a intenção de que lado vai seguir, se vai reduzir a velocidade para parar, são vários detalhes que podem passar despercebidos, mas que fazem toda a diferença para a segurança de pedestres e ciclistas.

“A Rede Bike Anjo é um projeto nacional que apoia projetos voltados à cultura, meio ambiente e mobilidade urbana que incluem a bike como transporte. A Ciclovia Musical é super importante, pois leva a cultura, música e a mobilização de uma forma super divertida e sustentável, incentivando todos a usarem a bicicleta no dia a dia”, explica Sabrina Souza, coordenadora da Bike Anjo nesta edição.

Formar público para a música clássica e instrumental também é um dos objetivos da Ciclovia Musical. Quem nunca foi a uma sala de concerto tem a oportunidade de aprender sobre os diferentes estilos musicais e instrumentos. Os monitores artísticos são músicos profissionais das orquestras de São Paulo e de uma maneira lúdica conversam com o público sobre o que acontece no palco.

“É um grande prazer participar novamente da Ciclovia Musical em sua 10ª edição e retornar a Jundiaí. A Ciclovia Musical é democrática e inclusiva porque desmistifica a música e dá acesso a qualquer pessoa independente de classe social, idade ou gênero. Vamos pedalar juntos!”, convida o monitor artístico Alexandre Ficarelli.

João Alexandre Binotti, balconista, foi um dos primeiros a garantir sua vaga. Ativista que costuma reivindicar nas redes sociais o direito à malha cicloviária na zona leste de São Paulo, ele participou pela primeira vez na última edição da Ciclovia Musical, em São Miguel Paulista.  E acabou substituindo um bike anjo que não pode ir de última hora.

“Muitas vezes a gente vê projetos que chegam na periferia e fazem de qualquer jeito. O que eu vi aqui foi uma produção de alto nível e um cuidado muito grande com as pessoas. Eu me emocionei com a música, poder ver de perto os instrumentos como o violoncelo pela primeira vez foi emocionante”, revela Binotti.

O casal Rita Lima, que é coordenadora de vendas, e Ronilson Garcia, analista de redes , são ciclistas que não perdem mais nenhuma edição. Eles vão de São Paulo para Jundiaí de trem para pedalar e assistir aos concertos.

“Estávamos ansiosos para nos inscrevermos na Ciclovia Musical Jundiaí. Desde que participamos pela primeira vez, em 2018, nunca mais perdemos nenhuma. E essa em especial, que comemora a 10ª edição, nos deixa ainda mais felizes por fazermos parte e continuarmos a ouvir músicas maravilhosas com instrumentistas incríveis”, afirma Rita.

O ponto de encontro para os roteiros adulto e infantil é o Palquinho do Parque da Cidade, onde se apresenta o Quinteto Novos Ventos, criado com o objetivo de divulgar a música para instrumentos de sopro. Todos os integrantes do grupo estudaram no exterior e fazem parte da Orquestra do Theatro São Pedro, de São Paulo. O roteiro adulto começa às 9:00 e o roteiro infantil às 9:30.

O Fundo Social da Prefeitura de Jundiaí estará aceitando doações de alimentos perecíveis no ponto de encontro.

 

Veja a programação completa:

PROGRAMA ROTEIRO ADULTO

9h00 – Palquinho

Quinteto Novos Ventos

9h30 – Placo de Arena

Quintal de Fulô

10h00 – Gramado do Aeromodelismo

Quarteto Real

10h30 – Praça Por do Sol

BrassUka

Monitor musical: Alexandre Ficarelli

PROGRAMA ROTEIRO INFANTIL

9h30 – Palquinho

Quinteto Novos Ventos

10h00 – Palco de Arena

Quintal de Fulô

10h30 – Casa da Árvore Pica-Pau – Mundo das Crianças

Quarteto Aurora

11h00 -Parque Paca – Mundo das Crianças

SoPra Trio e Palhaço Possu

Monitor musical: David Misiuk

 

Mais informações no site:

www.cicloviamusical.com.br

 

Veja como foi a Ciclovia Musical Jundiaí, em 2017:

%d blogueiros gostam disto: