Morre a motorista de acidente no Distrito do FazGran

Morreu nesta segunda-feira (04) no Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí, a motorista do carro envolvido no atropelamento e morte de uma passageira em ponto de ônibus da Avenida José Benassi, no Distrito Industrial FazGran. O acidente foi na manhã de domingo (03).

A motorista, de 56 anos, dirigia um Celta quando perdeu o controle da direção.

O carro dela atropelou Gildete de Santana Alves Arena, de 52 anos; atingiu uma placa de sinalização do ponto de ônibus e depois o muro da casa do registro de gás de um condomínio.

As duas mulheres foram socorridas por soldados do Corpo de Bombeiros para o Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Itupeva.

A passageira, Gildete, que esperava o ônibus na calçada para ir ao trabalho, acabou morrendo ainda na manhã de domingo, em Itupeva.

Já a motorista foi atendida em Itupeva. Devido estado grave transferida para o São Vicente, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu nesta segunda-feira (04).

O delegado do 1º Distrito Policial, Marco Antônio Ferreira Lopes, determinou ao agente Xororó a elaboração de novo boletim de ocorrência do óbito da motorista, com a solicitação ao Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí de exames necroscópicos, para determinar a causa da morte.

O delegado do Plantão da Polícia Civil, Rodrigo Lima Leite Carvalhaes, pediu no domingo mesmo para a Polícia Científica a elaboração de laudo para configurar as circunstâncias do acidente, para o inquérito do 5º Distrito de Jundiaí.

No histórico do Boletim de Ocorrência, elaborado pelo investigador Edinésio Oliveira, consta informações passadas pela Polícia Militar de que a motorista do Celta “se perdeu ao fazer a curva e acabou invadindo a calçada”.

O condomínio que fica em frente de onde ocorreu o acidente possuí câmeras de monitoramento. As imagens serão entregues apenas por meio de requisição do delegado Marcos Luchesi Farias, do 5º Distrito Policial.

 

%d blogueiros gostam disto: