Caminhoneiro é sequestrado por 8 horas e bandidos limpam contas pelo PIX

Um caminhoneiro, de 43 anos, foi vítima de sequestro, tendo permanecido por oito horas em poder de uma quadrilha que sacou todas as quantias que tinha nas contas correntes dos bancos Santander, Caixa, Itaú e Bradesco.

Os bandidos ainda levaram o seu caminhão, Scânia, modelo R 440 A6X2, com placas de Santana de Parnaíba.

De acordo com depoimento da vítima para o delegado Leonardo Pontes Montenegro, do Plantão da Polícia Civil de Jundiaí, o caminhoneiro dirigia pela Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto. Ao passar pelo pedágio de Cabreúva ele foi cercado por dois carros e obrigado a sair do caminhão.

Os bandidos o levaram para um cativeiro, onde permaneceu por oito horas refém.

Enquanto isso uma parte do bando levou o seu caminhão para local desconhecido.

A outra parte da quadrilha exigiu que liberasse o telefone celular por meio da digital e daí começaram a fazer transferências por PIX de todas as suas contas correntes por meio dos aplicativos.

Os marginais ainda pegaram seus cartões e documentos. Levaram os cartões e senhas para fazer mais saques em agências bancárias de Cabreúva e de Jundiaí.

No final, depois de limparem as suas contas, os ladrões abandonaram a vítima próximo ao Maxi Shopping, sendo que o motorista ligou para a Polícia Militar pedindo socorro.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí.

Onda de sequestros

Desde sexta-feira, dia 9, há uma onda de sequestros na região com quadrilhas roubando as vítimas e fazendo transferências por meio do PIX.

O primeiro caso foi o de uma mulher de 64 anos que teve de sacar R$ 5 mil em dinheiro do Banco Itaú da Avenida Aderbal da Costa Moreira, em Campo Limpo Paulista, junto com os marginais. Depois eles começaram a fazer compras de celulares no Shopping Alegria, em Várzea Paulista. No final de quatro horas já tinham desviado da vítima quantia de R$ 11 mil.

Na segunda-feira, dia 12, criminosos sequestraram um comerciante de loja de veículos de Itupeva. Eles ficaram com a vítima das 18h40 até a manhã de terça-feira (13), fazendo saques diversos de contas de pessoa física e de pessoa jurídica. O carro da vítima foi abandonado no Botujuru, em Campo Limpo Paulista.

Na noite de terça-feira (13) o terceiro sequestro foi de um motorista que estava em comércio do bairro do Caxambu, em Jundiaí. Ele foi rendido por três assaltantes que o levaram para a Vila Real, em Várzea Paulista. Como não conseguiram fazer saques no bairro, foram até o Bradesco da Avenida Fernando Dias Paes Leme, onde sacaram a quantia de R$ 1.700,00. Em seguida pretendiam levar a vítima para cativeiro para continuar fazendo desvios de contas bancárias, mas passou uma viatura da Polícia Militar que procurava pela vítima. Os bandidos correram e a vítima foi em direção dos policiais pedindo socorro. Os marginais foram presos pela PM.

A Polícia orienta a população a apagar os aplicativos de bancos dos telefones celulares, para dificultar a ação dos bandidos, durante um sequestro.

%d blogueiros gostam disto: