Comerciantes do Centro vão fazer ato pedindo volta das operações policiais

Os comerciantes do Centro de Jundiaí estão preparando para a próxima semana um ato para pedir à Prefeitura e Polícia que voltem a fazer as operações nas ruas. Eles estão revoltados com a quantidade de desocupados que abordam clientes, intimidam as pessoas a darem dinheiro ou entram nas lojas para praticar furtos.

A última operação de grande porte, entre Prefeitura, Guarda Municipal e Polícia Civil ocorreu em maio deste ano, Logo em seguida a operação ocorreu na ‘cracolândia’ na Vila Aparecida, quando 32 pessoas foram levadas para a sede da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) para serem qualificadas – porque não tinham documentos.

As ações foram consideradas ilegais pela Defensoria Pública, que considerou que feria o direito de ir dos moradores de rua e ingressou com ação na Justiça. A partir daí as operações foram suspensas.

O comerciante Jorge disse que a situação piorou no Centro da cidade.

Os comerciantes pretendem fazer um ato no Centro da cidade e depois vão seguir para manifestação no Paço Municipal. A data e horário ainda vão ser agendadas.

A gestora de Segurança Pública da Prefeitura, coronel Carla Basson, confirmou que houve procura dos comerciantes para uma reunião sobre a situação dos moradores de rua.

Ela confirmou que houve algumas restrições ao trabalho que vinha sendo realizado.

Um guarda municipal comentou que o trabalho não é mais o mesmo em Jundiaí, porque os guardas não querem correr risco de serem processados, por fazerem o trabalho de “polícia”, com as últimas decisões na Justiça. Até na Polícia Civil um delegado chegou a ficar em dúvida se deveria ou não registrar boletim de ocorrência apresentada pela Guarda. A confusão tem sido geral e a população é que sofre.

Na quinta-feira o prefeito Luiz Fernando Machado convidou representantes das forças de segurança, para discutirem medidas a serem adotadas em conjunto. A Defensoria Pública, que é contra as operações como vinham sendo feitas, foi convidada para participar da reunião, mas não compareceu.

 

Morre passageiro jogado fora de ônibus por morador de rua

 

%d blogueiros gostam disto: