Ex-policial mata 22 crianças em creche da Tailândia

Um ex-policial abriu fogo em uma creche no nordeste da Tailândia e matou 34 pessoas, entre elas seu próprio filho e outras 21 crianças, nesta quinta-feira, 6. O motivo do crime ainda não está claro. Segundo a polícia, o assassino chegou à creche, na cidade de Uthai Sawan, dentro da província de Nong Bua Lamphu, por volta da hora do almoço (pelo horário local). Agitado, ele atropelou algumas pessoas. Depois, parou o carro e buscou pelo filho. Ao não achá-lo, disparou contra outras crianças e funcionários da escola, entre eles uma professora grávida de oito meses.

Depois de atirar e matar várias crianças, ele voltou para casa e matou a mulher e o filho, e se suicidou em seguida, segundo a polícia tailandesa. O assassino foi identificado como o Panya Khamrab, um ex-policial que havia sido dispensado de suas funções por envolvimento com drogas. Há alguns dias ele havia comparecido a um tribunal local para responder por uso e posse de narcóticos. A polícia afirmou que o policial foi demitido no ano passado por uso de drogas.

O primeiro-ministro tailandês, Prayuth Chan-ocha, descreveu o ataque como “um evento chocante”. Ataques a tiros são raros na Tailândia, embora a taxa de posse de armas seja alta em comparação com outros países asiáticos.

O ataque à creche aconteceu menos de um mês depois que um oficial do exército matou dois de seus colegas em uma base em Bangcoc. Em 2020, um soldado matou 29 pessoas e feriu outras dezenas na cidade de Nakhon Ratchasima. (Com agências internacionais).

%d blogueiros gostam disto: