Delegado quer saber se restaurante contratou “motoboy” baleado na nádega

O delegado de Várzea Paulista, Rafael Diorio Costa, intimou os responsáveis de um restaurante de Jundiaí para esclarecer se há vínculo com o motoboy baleado nas nádegas durante abordagem da equipe de motos da Guarda de Jundiaí, na Avenida Duque de Caxias, em Várzea Paulista.

O “motoboy”, que estava com moto com placa adulterada, fugiu de abordagem no bairro da Agapeama, em Jundiaí.

Houve acompanhamento até próximo da Elekeiroz, em Várzea Paulista, quando o suspeito tentou derrubar um guarda municipal da moto que o perseguia e a arma disparou acidentalmente acertando as nádegas do fugitivo.

O delegado Rafael Diorio pediu para a Polícia Técnica perícia na moto, a fim de verificar possível adulteração do chassi. O emplacamento não existe no DETRAN.

O motoboy alegou que fugiu porque não queria perder a moto na fiscalização e precisa dela para fazer entregas de comida. Na hora dos fatos a “bag” estava vazia. Mas ele citou para policiais um restaurante de Jundiaí como álibi para trabalho.

Caixas eletrônicos

Os guardas foram atrás do motoboy porque nos últimos dias Jundiaí vem registrando uma onda de roubos a clientes de caixas eletrônicos onde ladrões chegam armados e carregando mochila de entrega de marmitex, para se passarem por motoboys.

O delegado disse que espera do restaurante de Jundiaí a entrega de documentos, para saber se havia algum trabalho específico para o rapaz.

Tudo está na fase de apuração.

Quanto à ação do guarda municipal tudo leva à confirmação de que o disparo foi acidental. O próprio suspeito confirmou isso em depoimento.

%d blogueiros gostam disto: