Duas jovens se jogam de carro de aplicativo, em movimento, temendo estupro

Duas jovens de Várzea Paulista procuraram a Polícia Civil para prestar queixa contra um motorista de aplicativo, informando que se jogaram do carro em movimento temendo serem estupradas.

Elas relatam que pediram uma viagem por aplicativo.

No meio do percurso, o motorista desviou da rota para uma estrada de terra, no bairro do Mursa, em pleno matagal e área deserta.

Segundo o relato de uma das jovens para o agente Xororó e delegado Marco Antônio Ferreira Lopes, da Polícia Civil em Jundiaí, ela avisou ao motorista que iria compartilhar, pelo celular, a “rota” que estava fazendo com um amigo, pedindo socorro para ele.

Apesar das ameaças, o motorista ignorou e continuou “entrando” em região de estrada de terra, onde as jovens não conheciam, sem habitações e muito mato.

A jovem que estava com o celular foi a primeira a se jogar do veículo em movimento.

Toda ferida ela começou a gritar por socorro para a amiga.

Foi quando viu a colega se jogar também e o carro passou ainda sobre o pé da segunda vítima.

Por determinação do delegado Marco Antônio Ferreira Lopes as jovens devem comparecer na Delegacia de Polícia Civil de Várzea Paulista, para abertura de inquérito e exames de corpo de delito, além de entregarem prints da tela do telefone celular e demais informações, para investigação.

O caso será comandado pelo delegado Rafael Diorio Costa. titular de Várzea Paulista.

Como a ocorrência foi elaborada pelas vítimas por meio da Delegacia Eletrônica, a Polícia Civil necessita das informações que identifiquem o carro e o motorista do aplicativo.

 

%d blogueiros gostam disto: