JORNAL DA REGIÃO

JUNDIAÍ E REGIÃO

Bienal do Livro de Itupeva atrai mais de 10 mil pessoas

A 1ª Bienal do Livro de Itupeva levou um público de mais de 10 mil pessoas ao Parque da Cidade, entre 21 e 30 de novembro. A ideia de uma bienal nasceu em 2019 e se tornou Projeto de Lei para que entrasse no calendário oficial do município.

O prefeito Marcão Marchi comentou sobre a iniciativa. “A ideia de valorizar a educação e a leitura foi feita com planejamento. Fiquei muito feliz em ver o resultado positivo que tivemos durantes estes dias da primeira Bienal do Livro de Itupeva, que se tornou realidade”, afirmou o prefeito Marcão Marchi.

Sem poder realizar o evento em 2020 e em 2021, devido às restrições da pandemia de Covid-19, a Secretaria de Educação de Itupeva preparou um evento ainda maior do que o previsto na lei. Durante os dias em que o evento foi realizado, diversas editoras e uma extensa agenda cultural com apresentações, rodas de conversa, música, teatro e palestras foi preparada pela organização. Foram dias de movimento intenso de visitantes.

O sucesso da Bienal foi comemorado pelo secretário de Educação, Fábio José Andrade. “Nós pudemos perceber o envolvimento das famílias com a magia do livro, da literatura. É realmente encantador ver o quanto todos se mobilizaram nessa primeira edição da Bienal de Itupeva”, disse ele.
As escolas municipais de Itupeva, que atendem aproximadamente 7.800 crianças da cidade, tiveram agendas de visitas programadas à Bienal. Tanto os alunos do berçário ao EJA (Educação de Jovens e Adultos), como os 480 professores da rede e 210 educadores infantis, receberam da Prefeitura vouchers com valores que foram usados na compra de livros nos stands das editoras. Os estudantes das escolas estaduais e da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Itupeva) também visitaram a Bienal e participaram das ações culturais.

Em dias programados os professores da Secretaria de Educação participaram de vivências com palestrantes e oficineiros. O objetivo é que sejam multiplicadores de informação e se atualizem sobre novas práticas em sala de aula.

Participam da primeira edição da Bienal do Livro de Itupeva as editoras On Line, Camelot Editora, Bom Bom Books Editora, Blu Editora, Happy Book, Todolivro, Ciranda Cultural, Ciranda na Escola, Principis, Pé da Letra, Editora Melhoramentos, Girassol, Autêntica, V&R Editora, Global, Vale das Letras Editora, Globo Livros, Record e Pae Editora. A operação e curadoria da Bienal do Livro de Itupeva é realizada pela Associação Brasileira de Difusão do Livro (ABDL).

Exemplo para a região
A primeira Bienal de Itupeva poderá se transformar em modelo na região. O secretário Fábio Jose Andrade recebeu na terça-feira (29) uma equipe da cidade de Mogi Guaçu, interessados na feira. Estiveram em Itupeva o secretário de Educação, Paulo Alexandre Paliari; o adjunto de Educação, Clayton Dal Ava e o diretor de finanças, Miguel Junior.

%d blogueiros gostam disto: