JUNDIAÍ

Ciclofaixa educativa é inaugurada na Fábrica das Infâncias

Como parte da programação do Mês do Meio Ambiente proposta pela Prefeitura, a Unidade de Gestão de Cultura (UGC) realizou, nesta sexta-feira (02), a inauguração da ciclofaixa educativa, localizada no interior da Fábrica das Infâncias Japy.

A estreia contou com a participação dos alunos do Grupo 04 e do 1º ano da EMEB José Romeiro Pereira (GEVA), que caminharam da Vila Progresso até o equipamento cultural, por meio do Voa Pé. Alinhado ao “Desemparedamento da Escola” do programa Escola Inovadora, o Voa Pé visa otimizar as possibilidades de aprendizagens junto à natureza, em espaços também fora da escola.

Já na ciclofaixa interna da Fábrica, as crianças puderam participar do “Rodinha Zero”, proposta desenvolvida pelo Instituto Aromeiazero para que as crianças aprendam a pedalar sem rodinha e ocupem os espaços urbanos. A iniciativa foi viabilizada pelo Ateliê Navio, parceiro da Prefeitura na implementação dos conceitos da Rede Urban95, da qual Jundiaí faz parte.

“Para esta atividade, o espaço ganhou 25 bicicletas e capacetes, de tamanho infantil, e que ficarão disponíveis para uso gratuito das crianças frequentadoras. Alinhado ao programa Cidade das Crianças, a iniciativa vai ao encontro da proposta do pedagogo Francesco Tonucci, enquanto incentivo à ocupação, pelas crianças, dos equipamentos públicos municipais e ao uso deste meio de transporte sustentável e saudável”, comentou o gestor de Cultura, Marcelo Peroni.

Leonardo Coelho, de cinco anos, foi acompanhada na atividade pelo monitor Barrão. “Já vim aqui umas cem vezes, mas nunca de bicicleta. Agora vou querer voltar ainda mais. Vou contar para Lia, minha irmã”.

Acompanhado do monitor Isaac Paixão, o pequeno Isaac Silva, de quatro anos, aproveitou a novidade. “Gosto muito de andar de bicicleta, mas a minha é daquelas sem pedal, a ‘balance’. Por isso hoje que comecei a pedalar e sem rodinha”.

Já no Parque Naturalizado da Fábrica, as crianças puderam assistir ao espetáculo “Curuquim, o indígena gigante de Jundiaí”, com o grupo jundiaiense Trupe Pling!. Misturando elementos circenses e de Teatro e Dança, a apresentação conta a história de Curuquim, o guardião da Serra do Japi, temido pelos colonizadores por ser o defensor da natureza. Além de se movimentar pelo espaço, o espetáculo contou com a interação das crianças, por meio da dança e da ornamentação com elementos da natureza do boneco do Curuquim, indígena estampado no brasão do Município.

O responsável pela companhia, Ulisses Vertuan, explica a proposta. “É Curuquim todo aquele que, quando vai à praia ou à cachoeira e encontra alguma sujeira, recolhe e joga no lixo, protegendo a fauna e a flora. Conversar sobre isso com as crianças é garantir uma mensagem de preservação para o resto da vida”.
Arthur Albuquerque, de seis anos, ajudou na ornamentação do boneco. “Gostei demais, principalmente quando eles deram estrela no chão e fizeram acrobacias”, comentou o pequeno, que, segundo ele, estava pela oitava vez no local.

No período da tarde, mais turmas do GEVA participaram das atividades na Fábrica, com ainda mais atividades, como a oficina “Fazer arte é natural”, que utiliza elementos da natureza para produção de desenhos e brincadeiras.

Funcionamento
O equipamento cultural ficará fechado neste sábado (03), para a realização das mesmas atividades, com os alunos da Emeb Ramiro Araújo Filho e seus familiares e cuidadores. No domingo (04), o espaço volta a abrir ao público em geral e tem, às 10h30, a apresentação do espetáculo circense “Estação Clown”, com o Palhaço Cau.

A Fábrica das Infâncias Japy fica na rua Lacerda Franco, 175 – Vila Arens. Mais informações pelo telefone 4521-0971.

%d blogueiros gostam disto: