PM prende ladrões que agiam na Vila Arens

Os policiais militares do 49° Batalhão de Jundiaí, Amaral e Alvarenga, podem ter esclarecido uma série de roubos na região da Vila Arens, a partir da prisão de dois jovens que estavam em atitude suspeita em um ponto de ônibus.

Amaral e Alvarenga faziam patrulhamento preventivo para levar segurança à população, quando abordaram um homem de 25 anos e um adolescente de 15, por volta das 21 horas da noite de quinta-feira (28).

“Armado”

Quando os policiais estacionaram a viatura no ponto de ônibus, os dois “passageiros” ficaram nervosos. Os soldados da PM passaram a fazer revista corporal nos suspeitos e encontraram com o rapaz de 25 anos um simulacro de arma de fogo.

Com o menor foi encontrada uma bolsa feminina. Eles confessaram que roubaram uma mulher.

Os policiais entraram em contato com o Centro de Comunicações do 190, que informou não ter registro de roubo até aquele momento e nem solicitação de atendimentos.

A vítima não tinha elaborado ainda a ocorrência.

Por meio do cadastro da CNH da mulher os policiais ligaram para ela, que confirmou ter sido roubada na Vila Arens.

Os policiais pediram para a vítima ir até o Plantão Policial na avenida Nove de Julho, ao lado do Ministério do Trabalho, para registrar a ocorrência e pegar os seus pertences de volta.

Investigação

Como os próprios ladrões admitiram que estavam praticando roubos no bairro da Vila Arens, os policiais civis do 4° Distrito podem verificar se são os mesmos que vinham praticando uma série de assaltos a trabalhadores da empresa Dana (antiga Sifco), na avenida São Paulo.

Também podem ser os mesmos ladrões que renderam duas funcionárias da Subway da avenida Olavo Guimarães, na Vila Arens. Essa semana um homem e um adolescente entraram no estabelecimento e praticaram roubo. As câmeras de monitoramento gravaram toda a ação e as filmagens foram entregues para o delegado Florisval Silva Santos.

A Polícia Militar orienta as vítimas a registrarem sempre as ocorrências de furtos e roubos. Nesse caso os ladrões que confessaram que praticavam roubos no bairro vão responder aos crimes na Justiça.

As vítimas podem fazer reconhecimento fotográfico dos autores no 4° Distrito, localizado próximo da Escola Paulo Mendes, na avenida Fernando Arens.

 

%d blogueiros gostam disto: