Sindicato anuncia que assembleia de servidores é ilegal

O Sindicato dos Servidores Públicos de Jundiaí emitiu uma nota, na noite desta sexta-feira (17), anunciando que a Assembleia Extraordinária, marcada pela oposição, para segunda-feira, dia 20, às 19 horas, foi considerada ilegal pelo Departamento Jurídico, por várias irregularidades perante o Estatuto da Instituição.

O presidente do Sindicato, Márcio Cardona, diz que está seguindo o estatuto e não há irregularidades em sua gestão. Cerca de mil trabalhadores assinaram um documento pedindo a Extraordinária, para votar pela destituição do presidente do cargo.

O Sindicato diz, na mesma nota, que não se responsabiliza pelo movimento na porta da instituição.

Veja o comunicado:

“Em 10 de maio, foi requerido pelo associado André Aparecido Cazella a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária no próximo dia 20. Como a solicitação não atendeu os requisitos do Estatuto Social e apresentou várias ilegalidades, o requerimento foi indeferido. Neste sentido, o Departamento Jurídico do Sindserjun, comunica que a entidade não se responsabiliza pelo evento, bem como não autoriza a utilização ou qualquer vinculação ao nome do Sindicato dos Servidores Público de Jundiaí neste evento.”