Usuários da Saúde recebem aparelhos auditivos

Na tarde de segunda-feira (20), o aposentado Raul Biasotto, 76 anos, estava radiante, após passar pela Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem (ATEAL) e receber o seu aparelho auditivo. “Agora vou ouvir até o que não devo”, brincou. Ele é um dos 163 usuários da rede de Saúde da Prefeitura de Jundiaí que receberão o equipamento a partir de projeto aprovado junto ao Ministério da Saúde.

O aposentado é usuário da Unidade Básica de Saúde da Vila Rami e foi encaminhado pelo serviço para a ATEAL, para todos os exames e testes necessários antes de receber o aparelho. “Eu comecei a perder a audição depois de um problema que tive. Perfurou o tímpano e precisei fazer uma operação. Mas foi piorando. Com o encaminhamento da UBS Vila Rami, agora estou escutando tudo. Essa é a primeira vez que uso aparelho e estou muito feliz”, detalha.

Os aparelhos fazem parte de projeto aprovado pelo Ministério da Saúde, a partir do Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (Pronas/PCD), com o aporte de recursos a partir de lei de incentivo fiscal. “A demanda por aparelhos auditivos é crescente com o envelhecimento da população. Além da oferta a partir de convênio com a Prefeitura – 70 aparelhos por mês -, as iniciativas e os projetos incentivados, desenvolvidos pela ATEAL, são exemplos para demais instituições. Em 2018, por exemplo, foram entregues 1,2 mil aparelhos para os jundiaienses a partir dessas parcerias entre poder público, empresas e sociedade privada”, explica o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Tiago Texera.

Outra beneficiária da entrega – que prossegue na quinta (23) e na sexta-feira (24) – foi dona Nadir Conceição Cavalini Rodrigues, 88 anos. Ela também estreia no uso do aparelho auditivo. “A família ficava falando que eu não escutava direito, que não entendia o que eles falavam, que entendia errado. A UBS Agapeama me encaminhou para a ATEAL e foi tudo muito rápido. Foi o tempo de confeccionar, testar e entregar. Vou me adaptar ao novo ouvido”, brincou a senhora.

Segundo a superintendente da ATEAL, Marisa Pomilio, a entrega é escalonada. “Para fazer a entrega dos equipamentos,  todos que recebem passam por orientação individual, com informações sobre como deve ser feito o cuidado, como trocar a bateria, como é funcionamento e os ajustes. São detalhes e cuidados que fazem toda a diferença para a pessoa que está recebendo o equipamento”, comenta.

Doa Maria Inovede Caldas, 57 anos, é usuária de aparelho auditivo há 13 anos, após perder a audição por conta de uma infecção. “Dei entrada no processo em setembro do ano passado para receber um novo equipamento. Esse é mais potente e delicado”, contou a aposentada, que está animada com o novo equipamento.