Saúde não deve ser esquecida no Carnaval

Com a chegada do Carnaval, as pessoas não devem se esquecer dos cuidados com a saúde, seja durante as folias de rua ou viagens. Além das conhecidas doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e infectocontagiosas, as arboviroses – transmitidas pelos mosquitos Aedes aegypti – e a desidratação devem ser observadas e prevenidas pelos foliões. Em Jundiaí, os festejos do Carnaval começaram nesta sexta-feira (14) e prosseguem até o início do mês de março.

De acordo com a diretora da Vigilância em Saúde da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, Fauzia Abou Abbas Raíza, as medidas de prevenção são simples e devem fazer parte do cotidiano das pessoas. “O período de Carnaval não é diferente do dia a dia. O uso de preservativos, cuidados com a casa contra os mosquitos transmissores de dengue, zika e chikungunya, uso de repelentes e a hidratação, devem ser observados no período. Por conta das altas temperaturas e da queima calórica com a folia, o organismo exige maior cuidado”, explica.