Ortopedista do São Vicente defende doutorado na USP

O médico ortopedista do Hospital São Vicente Rodrigo Beraldo defendeu sua tese de mestrado  pela Universidade de São Paulo (USP).

O trabalho intitulado “Tratamento das lesões irreparáveis do manguito rotador – reconstrução da cápsula superior com aloenxerto de fáscia lata” foi avaliado e aprovado pela banca examinadora, formada por renomados profissionais da universidade paulista.

“Para explicar de forma mais simples, essa é uma cirurgia nova, mas que já realizamos a mais de um ano no São Vicente. O procedimento é feito em pouquíssimos lugares do Brasil, o que torna o hospital um dos pioneiros na utilização da técnica, que é promissora. Nós reconstruímos os tendões do ombro com os aloenxertos, que são provenientes do banco de tecidos de doadores cadáveres. Geralmente os pacientes são idosos, pois trata-se de lesões crônicas, onde a idade é um fator de risco”, explica Dr. Rodrigo.

Habilitado para realização de transplantes de tecidos ósseos e musculares desde 2018, o São Vicente já aplicou a técnica em quatro pacientes, garantindo a qualidade de vida dos mesmos, que sofriam com dores e redução nos movimentos. “Por conta do trabalho tive desgaste dos ossos e das cartilagens. Minha cirurgia foi no início de 2019, mas ainda faço acompanhamento a cada seis meses pelo ambulatório de ortopedia. Eu sentia muita dor e graças a Deus e a essa equipe maravilhosa, estou 100% recuperada”, comemora a primeira paciente a operar com a técnica, Maria da Silva.

“Agradeço muito ao Dr. Renato de Moraes, chefe do grupo de ombro e cotovelo e profissional que atua comigo na realização dessa técnica, além da presença do Dr. Marcelo Munhoz, que é coordenador médico da ortopedia e do médico residente, Dr. Marcel Annichino, em minha apresentação. É importante ter esse recurso no hospital, isso só reforça a qualidade do atendimento e do serviço de saúde oferecido à população”, finaliza Rodrigo.

%d blogueiros gostam disto: