Polícia Militar fecha distribuidora de drogas do PCC

Policiais militares fecharam uma distribuidora de drogas do Primeiro Comando da Capital (PCC) que trabalhava na cidade de Itupeva. As drogas eram armazenadas em um imóvel no Residencial Jundiaí, em Jundiaí.

Ao serem flagrados pelos soldados da PM, da Equipe Bravo de Itupeva, dois integrantes de uma quadrilha destruíram os próprios telefones celulares. Eles disseram à equipe que os aparelhos continham informações sigilosas sobre a distribuição de drogas do “Partido” em toda a região e das biqueiras da cidade, sem falar nos nomes de integrantes da facção criminosa.

A ocorrência começou pela Vila São João, quando uma equipe da PM abordou o veículo onde estavam dois homens. Em buscas foram localizadas drogas, caderno de contabilidade e molho de chaves de onde eram armazenadas as drogas.

A abordagem da PM ocorreu na Avenida Emílio Chechinato, em Itupeva, a um veículo Peugeot de cor preta.

A dupla chegou a arremessar pela janela vários objetos, para tentar se livrar da prisão.

Os policiais voltaram e recolheram tudo o que foi jogado pelos traficantes.

Os telefones deles que estavam destruídos foram encaminhados para perícia da Polícia Científica.

Apoio do BAEP

Diante do flagrante, os policiais militares de Itupeva solicitaram apoio do Comando do 11º Batalhão de Jundiaí e do Batalhão de Ações Especiais da Polícia (BAEP), de Campinas.

“É senhor, com vocês não tem conversa, perdeu já era”, disse um dos traficantes.

As equipes foram até um endereço no Residencial Jundiaí que constava no caderno de registros de movimentações do tráfico.

Com as chaves que estavam em posse do indivíduo, o local foi aberto e lá, foram encontradas diversas porções de drogas já prontas para venda e também drogas em tijolo e sacos para serem embaladas.

Ocorrência apresentada no Plantão Policial de Jundiaí, onde a Autoridade Policial Judiciária tomou conhecimento dos fatos, ratificou a prisão em flagrante indiciando os indivíduos por Tráfico de Drogas e Associação ao Tráfico.

Trabalharam na ocorrência o sargento Delgemo e soldado Pietro (Comando de Grupo Patrulha 3);  as viaturas do cabo Marcondes Leal e soldado Gabriel; do cabo Sousa e soldado Murakami;  as equipes do Baep, com tenente Fullmann, cabo André Ferreira, cabo Correia e soldado Marco, mais os cabos Mazarão, Matiello, Gatis e soldado Carlos.

E ainda a viatura com o Tenente Iuri, soldados Bruno Dias e Gonçalves do Comando de Força Patrulha do 11º Batalhão.