Filas na Caixa de Várzea Paulista dobram quarteirão

As filas nas portas das agências da Caixa Econômica Federal se tornaram diárias. São milhares de trabalhadores em busca do Auxílio Emergencial do Governo, que não conseguem receber o pagamento e buscam informações.

O Sindicato dos funcionários da Caixa tem feito campanha para que a população ligue nos números da Caixa, para buscar informações, evitando filas. Eles dizem que o banco tem alto risco de contaminação pela aglomeração de pessoas.

O problema é que os telefones da Caixa não atendem as ligações. Os trabalhadores que vão até o banco é porque não conseguiram uma resposta para as várias tentativas.

Um dos leitores do “Jornal da Região” relatou que o seu auxílio de Micro Empreendedor Individual (MEI) foi bloqueado por causa de R$ 0,12. Ele achou absurdo, porque recolheu R$ 0,12 a mais para o Governo de imposto. Ele teve de procurar um contador para fazer a “correção”, para tentar receber o benefício.

Domésticas também estão tendo problemas para receber. Elas são obrigadas a procurar o banco porque eram consideradas “invisíveis” para o Governo.

São muitas as queixas de pessoas que não conseguem o benefício.

Foto de Lucas Ramos