DAE ouve sugestões da população para o futuro da água

A DAE Jundiaí convida os munícipes a participarem do chamamento do Plano Municipal de Recursos Hídricos (PMRH), contribuindo com sugestões e sanando eventuais dúvidas sobre o Resumo Executivo. O material, que pode ser consultado no link daejundiai.com.br/pmrh, ficará disponível no período de 22 de maio a 1 de junho.

A ação será totalmente digital, em virtude da pandemia do Novo Coronavírus. “Uma das últimas etapas do PMRH seria a promoção da audiência pública para apresentação desse material, no entanto, em virtude do momento que o mundo está passando, decidimos desenvolver essa ação pelos meios virtuais”, explica o diretor de Mananciais da DAE, Martim Ribeiro.

“Além dos órgãos envolvidos com a questão ambiental e entidades de classe, convidamos toda a sociedade a participar dessa última etapa. É um momento importante para falarmos sobre os recursos hídricos da nossa cidade, o que afeta a todos”, avalia Ribeiro.

Disponibilidade Hídrica

O Plano Municipal de Recursos Hídricos desenvolvido por Jundiaí é pioneiro e é uma das diretrizes, dentro do Plano Diretor, para o desenvolvimento e a gestão ambiental da cidade.

O Plano é um instrumento de gestão das águas, norteador de investimentos, empreendimentos e intervenções para alcançar a sustentabilidade dos recursos hídricos no âmbito do município, em um horizonte de 20 anos.

O PMRH é norteado por cinco eixos: disponibilidade hídrica, uso e ocupação do solo, bacias hidrográficas, mananciais atuais e potenciais e realidade social.

O Relatório Final vai abordar o abastecimento da cidade em diversos pontos, incluindo a previsão das vazões de captação de água superficial e subterrânea para abastecimento urbano dentro de um período de 20 anos, redução de perdas, racionalização dos recursos e quantidade de carga poluidora, além de também conter mapas de riscos e de proteção das áreas de mananciais.

Para a elaboração do material, a DAE contratou a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESP-SP). Os estudos foram realizados em sete etapas, que abrangeram o levantamento de dados primários e secundários para a formatação do diagnóstico dos recursos hídricos do município; a mobilização e articulação social; a elaboração de prognóstico com a definição de cenários, metas de curto, médio e longo prazo e investimentos, além do Resumo Executivo.

Após consultar o material, os munícipes podem encaminhar as sugestões e dúvidas para a elaboração do Relatório Final do PMRH para o e-mail [email protected].