Campinas prorroga quarentena

Campinas  terá a quarentena prorrogada até o dia 7 de junho. A decisão de adiar o início da reabertura das atividades foi anunciada pelo prefeito Jonas Donizette durante transmissão ao vivo no sábado, 30 de maio. O motivo é a forte demanda regional que está recaindo no município, fazendo com que a Prefeitura necessite ampliar o número de leitos de UTI e reforçar o número de profissionais da saúde.
De acordo com o prefeito, o município tinha uma programação de leitos de UTI, mas que está muito apertada para ser colocada em prática a partir de segunda-feira. “Quero agradecer o Dr. Marcos Pimenta, presidente do Mário Gatti, que se comprometeu conosco a ter 10 leitos de UTI a mais no hospital a partir de segunda e chegarmos a 30 na próxima semana”.
A Prefeitura também fará a compra de leitos da rede particular de saúde, expandindo o número de maneira significativa, garantindo assim o atendimento dos pacientes que necessitam de mais cuidados.
“O prefeito disse ainda que o problema do município não é de equipamentos e de respiradores. “O nosso problema é a demanda por profissionais da saúde, que tem acontecido em outras regiões e que, embora tenhamos muitos profissionais, estamos encontrando uma certa dificuldade em fazer as contratações extras”, afirmou.
Até a próxima sexta-feira, será publicado um novo decreto detalhando como será a flexibilização das atividades em Campinas.