Várzea Paulista fiscaliza cumprimento da quarentena

A equipe de Fiscalização do Comércio da Prefeitura de Várzea Paulista realizou na última segunda-feira (06), a vistoria nos estabelecimentos da região central da cidade, para verificar o cumprimento da fase vermelha, na qual o município está enquadrado.

De acordo com o gestor executivo de Fazenda, João Pedro Cremaschi, os estabelecimentos não essenciais que estavam em funcionamento foram orientados a fechar suas portas. “Em vistoria realizada na região central da cidade, apenas um estacionamentos de veículos foi notificado a encerrar o trabalho, todos os outros comércios, se enquadram da lista de serviços essenciais”, explica o gestor. Na terça-feira (07), novas vistorias foram feitas pelos bairros da cidade.

Segundo Marco Bueno, gestor de Desenvolvimento Econômico, a lista de estabelecimentos essenciais que podem funcionar na fase vermelha é vasta. “Lojas de material para construção, para pets, óticas e lojas de variedades, que vendem produtos de limpeza e higiene, entre outras estão liberadas, e por isso, podem permanecer abertas pelo decreto Estadual”, ressalta. “Seguimos fazendo as vistorias e a população pode colaborar com a fiscalização fazendo suas denuncias na Ouvidoria Municipal, através do telefone pelo telefone 4595-0037 ou WhatsApp (11) 94365-2884”, conclui.

Na fase vermelha, ficam liberadas as seguintes atividades consideradas essenciais:

– Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal.

– Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local.

– Bares, lanchonetes e restaurantes: permitido serviços de entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive thru). Válido também para estabelecimentos em postos de combustíveis.

– Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção.

– Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos.

– Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais.

– Segurança: serviços de segurança pública e privada.

– Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens.

– Construção civil, agronegócios e indústria: sem restrições.