Luiz Fernando reafirma sua posição pela autonomia do AUJ

Em entrevista à TV Band Campinas, nesta sexta-feira (17), o prefeito Luiz Fernando Machado foi enfático em dizer que o Governo do Estado deve considerar os critérios por ele mesmo estabelecidos para avaliação do Plano São Paulo.

“A preservação da vida é a principal preocupação neste momento. Não existe dúvida quanto a isso, muito pelo contrário. Jundiaí fez e permanece com um esforço enorme para prestar a assistência de saúde às pessoas”, afirmou o chefe do executivo. “No entanto, a avaliação do Aglomerado Urbano deve ser a mesma aplicada pelo Governo do Estado com relação à Grande São Paulo, com as subdivisões. Não é razoável a distinção. Para aquilo que é estabelecido critério, o mesmo precisa ser cumprido”, destacou.

O Governo do Estado adiou para a próxima semana a resposta ao pedido das sete cidades do Aglomerado Urbano de Jundiaí. O documento apresentado pelo prefeito Luiz Fernando detalha os dados epidemiológicos da região, estrutura do serviço de saúde, bem como as ações executadas para o controle da contaminação. Durante os 120 dias de pandemia, a estrutura hospitalar de Jundiaí atrelada a um planejamento regional garantiu assistência a uma população estimada em 815 mil habitantes.

De forma isolada da Região de Saúde de Campinas, Jundiaí e as demais cidades do AUJ têm melhor desempenho em relação à quantidade de leitos de UTI por 100 mil habitantes, média de taxa de ocupação UTI covid-19, número de novos casos, número de novas internações e número de óbitos.