Guardas se orgulham de manter tradição familiar

A tradição de agentes de segurança na família Zarantonello se manteve após a ida para a reserva do sargento da Polícia Militar José Nivaldo, em 1992. Há 25 anos na Guarda Municipal de Jundiaí, o ex-PM Fernando César Zarantonello, de 48 anos, é todo orgulho por ter na família dois filhos gêmeos que seguiram o caminho dele e do avô na carreira policial – um em Jundiaí, Luis Henrique, e o outro em Itatiba, Marcos Vinícius, de 28 anos.

Na GM jundiaiense desde 2016, Luis Henrique cita o sonho de infância e a admiração em ver avô e pai fardados. “Cresci vendo os dois atuando e nunca pensei em escolher outra profissão. Usava as fardas do meu pai e todos os meus brinquedos eram viaturas”, conta Luis, que atua na unidade especializada Apoio Tático.

O pai dos gêmeos, Fernando César, que trabalha no Núcleo de Segurança e Inteligência da Unidade de Gestão de Segurança Municipal (UGSM) fala emocionado dos filhos. “Não teve interferência, porém a convivência em casa com fardas, coturnos e boinas os levaram a escolher esta profissão. É gratificante vê-los encaminhados na profissão, embora eu fique preocupado com a participação deles em ocorrências”, explica César, como é mais conhecido.

Neste Dia dos Pais, Luís Henrique diz estar feliz e orgulhoso em trabalhar com o pai na Guarda Municipal.

“Nunca imaginei isso. É fantástico estar na GM e ao lado dele. Tudo que nossos pais nos mostram, as referências e ensinamentos, é o que nos motiva a seguir nossa vida. Foi o que aconteceu comigo e com meu irmão”, ressalta Luis.

Além de César, a GM de Jundiaí tem outros dois guardas com filhos no efetivo da Corporação.