Trabalhadores da Krupp fazem paralisações

Os trabalhadores da thyssenkrupp, em Campo Limpo Paulista, realizaram uma paralisação de duas horas no início do turno das 5 horas, nesta quarta-feira (16) e haverá novas paradas durante o dia.

Foi um protesto contra a decisão da empresa de acabar com os turnos revezados de trabalho.

O Sindicato dos Metalúrgicos entrou com um requerimento de audiência de conciliação, marcada para o próximo dia 29, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, em Campinas.

“O Sindicato está atuando de todas as formas para antecipar essa audiência. Estamos agindo de forma transparente, e os trabalhadores decidiram que a mobilização deve continuar. Assim que tivermos uma decisão na audiência de conciliação, vamos apresentá-la aos trabalhadores”, explicou o presidente, Eliseu Silva Costa.

Desde sexta-feira (11), trabalhadores de todos os setores da thyssenkrupp estão cruzando os braços durante as duas horas iniciais da jornada de trabalho.

De acordo com o sindicato, em 1º de setembro, sem o aval da entidade, a empresa teria reunido os trabalhadores na intenção de negociar, de forma individual, o regime de turnos fixos.

Um trabalhador contou que a empresa quer aproveitar as medidas do Governo Federal para retirar benefícios trabalhistas, como adicional aos finais de semana, que são conquistas dos trabalhadores. ]

Também informou que os estagiários de vários setores foram dispensados, como medida de redução de custos.

Os cortes ocorrem justamente no período em que a Volks decidiu mandar embora 35% do quadro de funcionários e criou novo Plano de Demissão Voluntária.

Resposta da thyssenkrupp

A thyssenkrupp afirma que mantem constante diálogo com o sindicato da categoria e sempre conduziu o processo de fixação dos turnos em sua fábrica de Campo Limpo Paulista com total respeito e transparência junto aos seus colaboradores. A empresa destaca ainda que está seguindo rigorosamente a legislação e esclarece que o acordo coletivo que previa o revezamento foi encerrado em 27 de agosto.

Metalúrgicos da Volks aceitam redução de 35% do pessoal | JORNAL DA REGIÃO (jr.jor.br)