Jundiaí completa uma semana sem mortes

A Prefeitura de Jundiaí divulgou no final da tarde deste domingo (01) mais um Boletim do Coronavírus e a boa notícia é de que a cidade está há uma semana sem mortes pela doença.

Segundo o site da Prefeitura, até agora foram recuperadas 12.931 pessoas, sendo que a maioria foi no Hospital São Vicente de Paulo – que se tornou referência no Interior do Estado em tratamento contra a Covid.

Com a redução do número de casos, houve também a redução do número de leitos para pacientes com Coronavírus.

Os atendimentos do hospital voltaram quase à normalidade. Os leitos de Covid ocupados no momento são de 22%.

Na cidade há 171 pessoas em tratamento ou em casa, em quarentena.

A Saúde da Prefeitura faz acompanhamento e orienta os familiares dessas pessoas a manterem isolamento e uso de máscaras, para evitar a propagação da doença.

Mortes

Durante a pandemia do Coronavírus a cidade perdeu 422 jundiaienses.

O Jardim do Lago foi o que registrou maior número de moradores com óbitos, sendo 29.

Depois aparecem o Ivoturucaia, onde morreram 19 pessoas e o Jardim Pacaembu e Novo Horizonte com 18.

No Anhangabaú foram 17 mortes, seguido da Vila Hortolândia e Cecap com 16.

Os bairros da Vila Alvorada, Nambi, Santa Gertrudes e São Camilo perderam 15 moradores cada um.

No Caxambu, Maringá e Tamoio foram 13 moradores. No Bonfiglioli foram 12.

O Centro, Ponte São João e Vila Rio Branco tiveram 11 mortes nessa pandemia.

No Medeiros foram 10 pessoas.

A Saúde explica que esses números são computados por regional de Unidade Básica, não exclusivamente do bairro específico. No caso do Novo Horizonte há vários bairros incluídos em sua “regional”.

Curados

O bairro que teve maior número de infectados e também o de curados foi o da regional de Saúde do Novo Horizonte, com 1.184, seguido do Jardim do Lago com 649 e Vila Alvorada com 584.

Onde o vírus circula

Atualmente, de acordo com dados da Saúde da Prefeitura de Jundiaí, o vírus “está circulando mais” no Jardim do Lago, com 12 pessoas contaminadas e na Vila Rami, com 10 ocorrências.

Depois aparecem Vila Alvorada e Tamoio (08); Caxambu e Centro (07); Colônia, Eloy Chaves, Medeiros, Vila Arens e Vila Rio Branco (06), além de outros bairros com números reduzidos.

As autoridades de Saúde orientam a população a continuar usando máscaras, manter o distanciamento e principalmente higienizar as mãos, para evitar de transmitir a doença para outras pessoas da comunidade.