Grávidas devem ser afastadas do trabalho presencial durante a pandemia

Foi sancionado o projeto de lei da deputada acreana Perpétua Almeida, que garante que grávidas possam trabalhar remotamente durante a pandemia, sendo afastadas do trabalho presencial, sem prejuízo no seu salário. “Ano passado, nos primeiros seis meses da pandemia, de todas as grávidas que morreram no mundo, 77% eram brasileiras, e este an de 2021 já aumentou 151% o número de mortes em relação ao ano passado. Então é preciso que essas mulheres estejam trabalhando em ambientes seguros”, disse a vice-líder do PCdoB na Câmara dos Deputados em seu Twitter.

O projeto é do ano passado, e já havia sido aprovado pelo Congresso Nacional em 15 de abril. De acordo com a Agência Brasil, o texto diz que as grávidas deverão permanecer à disposição do empregador em trabalho remoto até o fim do estado de emergência em saúde pública.