Delegacia já tem 30 B.Os. contra loja de motos de Jundiaí

A Polícia Civil de Jundiaí já produziu pelo menos 30 boletins de ocorrências de clientes da loja Mauro Motos Import, da Avenida Nove de Julho, que foi fechada. São pessoas que deixaram motos – muitas speed -, em consignação. Além de ficarem sem os veículos, também não receberam nada dos veículos vendidos para terceiros. Quem comprou moto também prestou queixa no 7º Distrito Policial, porque não consegue fazer transferência na documentação.

A Polícia Civil vai reunir todos os boletins de ocorrência e encaminhar o caso para a Justiça.

O “Jornal da Região” tentou contato com os responsáveis pela loja, mas sem sucesso. O espaço está aberto para esclarecimentos pelo comerciante.

Algumas queixas

Outro cliente disse ao delegado que deixou em fevereiro deste ano uma moto KAWASAKI/NINJA 250R para venda por meio de consignação. Agora ficou sem a moto e sem dinheiro. Não sabe onde está a moto.

Já um morador da cidade de Cabreúva comprou e pagou R$ 44 mil por uma moto Ducati, modelo MTS 1200 e não recebeu os documentos para transferir a moto em seu nome.

Um morador de Campo Limpo Paulista vendeu moto SUZUKI GSX-S750 AZ por meio da loja. Deveria ter recebido a quantia de R$ 40 mil. Mas ficou sem a moto e sem o dinheiro.

Na página do Reclame Aqui também há queixa de morador da Capital. Ele relata que também teve problemas com a loja de Jundiaí, ficando sem o dinheiro por ter adquirido uma moto com problemas mecânicos e a loja não aceitou fazer a devolução.

A Polícia Militar orienta todos os clientes que tiveram algum tipo de problema para que façam boletim de ocorrência na Avenida Nove de Julho, no 7º Distrito Policial.

Um dos clientes, da cidade de Holambra, disse ao delegado José Marchetti que pagou a quantia de R$ 57 mil à vista por Nissan Versa. Ao procurar a loja para retirar o veículo estava “tudo desmontado” e ficou sem o dinheiro e sem o carro.

 

A loja, antes de ser fechada na Avenida Nove de Julho, em Jundiaí