Ortopedista do HSV dá dicas de saúde para o trabalho em home office

A partir da pandemia mundial de Covid-19, as pessoas tiveram a necessidade de fazer adaptações em suas rotinas em um curto espaço de tempo. Uma delas foi o home office, que passou a ser prática comum e que mesmo após a pandemia deve permanecer. Trabalhar no conforto do lar tem suas vantagens, mas requer alguns cuidados para que não se torne um problema de saúde a médio e longo prazo.

O médico ortopedista especialista em cirurgia da mão, Helton Hiroshi Hirata, do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), lembra que nas empresas, de forma geral, há uma equipe que faz toda uma avaliação ergonômica do local de trabalho. Em casa, nem sempre a mobília é a mais adequada ou mesmo o ambiente.

“O ideal é que a borda superior da tela do notebook esteja na altura dos olhos; os braços devem estar apoiados sobre a mesa a 90 graus; os joelhos devem estar a 90 graus em relação ao quadril e, caso não alcance o chão, pode-se colocar um suporte sob os pés; os punhos na posição neutra e o mouse próximo ao teclado; a cadeira deve permitir que a coluna esteja bem apoiada e confortável. No caso de usar telefone, deixe em viva-voz ou apoiado de forma correta na mão, nada de apoiar sobre o ombro para continuar digitando”, enumera o especialista sobre os principais cuidados.

Ortopedista do HSV. (Foto: Divulgação)
Dr. Helton Hiroshi Hirata, médico ortopedista, orienta sobre cuidados necessários para manter a saúde em tempos de home office. Foto: Divulgação

O médico explica que as principais consequências para quem não leva esses cuidados em consideração, podem ser os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), que geralmente causam dores crônicas e que podem aumentar conforme a continuidade das atividades.  Também entram nesta lista tendinite, bursite, lombalgia e miosite.

“Além dos sintomas físicos, também podem gerar irritabilidade, perda de concentração, baixa produtividade e demais problemas emocionais”, completa o médico. “Por isso, além de seguir essas orientações, é importante que o ambiente de trabalho seja tranquilo, que tenha a luminosidade adequada, que se possa ter um intervalo de 10 minutos a cada hora trabalhada e, se for o caso adaptar a ginástica laboral em casa, enfim, que o trabalho de casa possa ser tão prazeroso quanto na empresa, conciliando vida profissional e pessoal que passam  a ocupar o mesmo ambiente”, diz.

O tratamento para esses problemas inclui em primeiro lugar a correção da causa, depois o tratamento medicamentoso, em alguns casos fisioterapia para a reabilitação e em casos mais graves uma cirurgia. “Cada organismo responderá de uma forma, por isso, o mais adequado é prevenir os problemas”, conclui.

Com informações da assessoria de imprensa do HSV