Polytheama reabre ao público com melhorias

O público saudoso poderá voltar ao Teatro Polytheama neste domingo (01) para conferir o espetáculo especial de abertura do Mês do Patrimônio Histórico e Cultural 2021. A apresentação, que começa às 18h, irá trazer os bailarinos da Cia. Jovem de Dança de Jundiaí e um show musical “O Samba Paulista, música e histórias” com artistas da região.

O evento presencial terá classificação livre e faz parte da abertura gradual com público dos espaços culturais públicos municipais, seguindo as orientações sanitárias do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC).

Quem for ao teatro, poderá conferir também as melhorias realizadas pela Prefeitura no local enquanto esteve fechado ao público, como a nova aplicação de verniz antichamas, a reforma nos banheiros e a instalação do ar-condicionado, uma antiga demanda da classe artística e da população. Quem não for ao Teatro poderá acompanhar o espetáculo pela transmissão do canal do YouTube da TVTEC ou pelo Facebook da Cultura.

Explorando espaços diferentes do Teatro e lançando luz sobre as melhorias realizadas, a Cia. Jovem de Dança, corpo artístico ligado à UGC, apresenta a coreografia “P.A.Q.U.I.T.A. – Passos aleatórios que um impulso te apresenta”, do diretor artístico da companhia. Indicada ao prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) na categoria Dança no ano passado, a coreografia traz canções do famoso balé homônimo do século 19 com passos inspirados na improvisação e no trabalho que a companhia vem desenvolvendo durante o período de isolamento social.

Na sequência, é a vez do espetáculo “O Samba Paulista, música e histórias”, que contará e cantará a história do estilo musical, que é um patrimônio imaterial do Estado de São Paulo. Nas vozes de Cássio Soares, Fábio Porte, João Fernandes, Mil Taroba, Renata Iacovino, Victória Camargo e Vivi Masolli, o espectador poderá conferir obras autorais e também referenciais de Paulo Vanzolini, Geraldo Filme, Adoniran Barbosa e Eduardo Gudin.

“Além da qualidade de seus trabalhos, o que pautou a nossa escolha por artistas locais foi a reinserção deles no mercado, uma preocupação da Unidade de Gestão de Cultura (UGC)”, explicou o gestor, Marcelo Peroni.

Serão disponibilizados ingressos presenciais gratuitos, respeitando o distanciamento e os protocolos. Os interessados poderão solicitar os ingressos a partir das 10h desta sexta-feira (30), diretamente na plataforma Sympla. Cada interessado poderá requerer até dois ingressos com os QR Codes que permitirão acesso e que serão enviados aos contemplados através do e-mail informado ou através do aplicativo da plataforma.

Visando à segurança de todos e ao cumprimento dos protocolos, a UGC reitera que não serão permitidas alterações de assentos ou de suas disposições na plateia, frias e camarotes, ainda que solicitadas para acomodação junta de pessoas sob o argumento de que moram na mesma residência ou convivem.

Mais Mês do Patrimônio
Ao longo de agosto, estão ainda previstas diversas atividades como palestras, mesas-redondas e oficinas sobre temas como as Rotas Turísticas de Jundiaí, fontes históricas, memória ferroviária, culinária paulista, a preservação do Complexo Fepasa e a influência da Cultura Árabe. O Samba Paulista, homenageado na abertura, volta a ser tema, num colóquio no dia 10 de agosto (terça-feira), às 19h.

Todas as atividades remotas poderão ser acompanhadas pelos canais da Cultura no Facebook e YouTube.

Também como parte da programação do Mês, o Simpósio sobre o Patrimônio Material e Imaterial irá discutir o tema “Turismo, território e educação patrimonial: desafios no contexto da pandemia da Covid-19″ entre os dias 25 e 28 de agosto. Acadêmicos e demais interessados em se apresentar têm até o dia 02 de agosto para enviar o resumo de seus trabalhos para apreciação da comissão organizadora do evento.

 

%d blogueiros gostam disto: