Casal de Várzea Paulista viaja pela América do Sul de Kombi

Conhecer paisagens paradisíacas, dormir sob as estrelas, sem pressa, ao lado do seu amor. Quem não sonha com uma vida assim? O casal Fernando e Gisele Martins resolveram colocar em prática a vida de viagens e pé na estrada.

Casados há 16 anos, o barbeiro Fernando Martins e a massoterapeuta Gisele Ferrarezi Martins, estão há 15 anos conhecendo o Brasil e a América de Sul. As viagens começaram de moto e desde 2019, uma kombi veio para complementar os passeios, a Bernadete Terceira. Adaptada com cama, fogão, geladeira e um mini banheiro, o veículo se tornou a casa do casal enquanto eles conhecem o país e o mundo.

Segundo Fernando, o estilo de viagem mais tranquilo, apreciando a paisagem sempre foi seu estilo. “Gosto do ‘roots’, ficar próximo a natureza, curtindo a estrada, conhecendo os moradores. Nosso objetivo não é conhecer pontos turísticos, mas apreciar as belezas de cada lugar”, conta.

Gisele destaca que a viagem de kombi gera uma economia significativa ao casal, já que não gastam mais com hospedagem e restaurante. “Nossos custos diminuíram quase 80%. Com isso, podemos viajar por mais tempo, conhecer a cultura de uma forma mais profunda”, informa. Assim, a massoterapeuta diz que descobriu que o mundo tem muito mais pessoas boas. “Sempre tem alguém disposto a ajudar, perguntar se precisamos de alguma coisa, dar dicas de onde ficar ou visitar. Encontramos muita gente legal e disposta a ajudar, isso nos dá uma esperança na humanidade”, relata ela.

Fernando conta que eles já viajaram pela América do Sul, visitando o Deserto do Atacama, no Chile e por diversos estados do país, de norte a sul. “Nossa viagem mais recente foi pela Serra do Rio do Rastro, em Santa Catarina. Saímos sem um destino certo, vamos sentindo a viagem, foram 3 mil quilômetros de muita receptividade”, destaca ele.

O minimalismo também passou a fazer parte da vida de viagens. “Percebemos que precisamos de poucas coisas para viver bem. Ficamos bem mais desapegados, mais leves”, divide Gisele.

Handpan

Durante a quarentena, Fernando começou a aprender a tocar o instrumento musical Handpan. Segundo ele, o instrumento tem origem Suíça e foi desenvolvida nos anos 2000. Com um som suave e melódico, o Handpan ajudou o barbeiro a passar os dias durante o confinamento. “Foi um bom aliado dos dias em casa. Agora, quando fazemos algum passeio e começo a tocar, as pessoas ficam em volta para apreciar e sempre dão um troquinho, que já ajuda na gasolina”, comemora o viajante.

Próximos passos

A aquisição da kombi coincidiu com o início da pandemia, atrasando os planos do casal de fazer um ano sabático. “Fizemos um planejamento financeiro para ficar um ano viajando e conhecer o Ushuaia, na Argentina, mas como todo mundo, tivemos nossos planos adiados”, fala Fernando. Mas agora já vacinados, a expectativa de tirar o projeto do papel só aumenta. “Neste tempo em casa pudemos organizar melhor nossa viagem e agora com a expectativa de que as fronteiras se abram em 2022, vamos realizar nossa viagem”, afirma Gisele.

Altas aventuras

Quer acompanhar a rotina do casal pelas estradas do Brasil e em breve, de Ushuaia? Você pode acompanha-los pelos perfis @barba_se_ta_viajando e @gyh.viajando.com.o.barba 

Com informações da Prefeitura de Várzea Paulista

%d blogueiros gostam disto: