TRE dá liminar contra diplomação. Mas Marcão vai recorrer

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) concedeu nesta quinta-feira (16) liminar ao candidato a prefeito das eleições do ano passado, Rogério Cavalin, contra a expedição da diplomação do prefeito eleito de Itupeva, Marcão Marchi e do seu vice, Alexandre Mustafa.

A decisão teve como base a mesma polêmica do primeiro mandato de Marcão Marchi, de processo que foi a julgamento até em Brasília.

A oposição entendia que Marcão não podia participar do pleito de 2020, por causa de denúncias de uso dos meios de comunicação.

O então juiz eleitoral da cidade, Maurício Garibe e o promotor Jocimar Guimarães entenderam que Marcão estava apto para disputar as eleições.

O prefeito Marcão Marchi enviou uma nota à Imprensa explicando que a oposição tenta “interferir no processo democrático e legítimo” indo aos tribunais e que vai recorrer ao TRE, permanecendo no cargo até o julgamento.

Nota do Prefeito

“Mais uma vez aqueles que não conquistaram o resultado nas urnas tentam interferir no processo democrático e legítimo, representado pelo voto, reflexo objetivo da vontade popular. Vontade essa que deu novamente a vitória a Marcão Marchi e seu vice Alexandre Mustafa.
A decisão de hoje é o desdobramento do processo que teve início em 2016 e levou em consideração jornais que faziam críticas à gestão anterior. Cabem recursos tanto ao TRE quanto TSE, sem que haja afastamento do cargo
Marcão Marchi segue cumprindo seu mandato e trabalhando para fazer de Itupeva uma cidade cada vez melhor para se viver

Assessoria Marcão Marchi”