Vice-governador Rodrigo Garcia anuncia investimentos de R$ 53 milhões

Acompanhado pelo prefeito Luiz Fernando Machado, o vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, esteve neste sábado (25) em Jundiaí e confirmou investimentos de R$ 52,7 milhões nas áreas de Saúde e Infraestrutura – R$ 29,7 milhões para o Hospital São Vicente, ampliando em aproximadamente 70% o repasse atual, e R$ 23 milhões para a construção de um complexo viário na região Sul, ligando o prolongamento da avenida Samuel Martins com a Rodovia Presidente Tancredo de Almeida Neves (SP-332).

Também foram entregues cartões do programa Bolsa do Povo para famílias de Jundiaí selecionadas pela assistência social do Estado.

Na companhia do prefeito Luiz Fernando, Rodrigo Garcia conheceu dependências do Hospital São Vicente

“Depois do desafio de colocar a casa em ordem e controlar a pandemia, o Governo de São Paulo realiza investimentos em áreas essenciais ao desenvolvimento, que melhoram a vida das pessoas e auxiliam na retomada do crescimento da economia. O São Vicente é o hospital estruturante da região, referência para quase 1 milhão de habitantes. Esse novo repasse coloca a saúde de Jundiaí no maior programa de investimentos para o setor, além de ampliar os recursos destinados ao hospital”, afirma.  “Quanto à obra de infraestrutura, é uma demanda importante do prefeito Luiz Fernando, que, certamente, vai facilitar a mobilidade dos moradores da região Sul de Jundiaí e permitirá rápido acesso às rodovias Presidente Tancredo Neves e Anhanguera”, comenta o vice-governador Rodrigo Garcia, que pela primeira vez visita a estrutura do centenário Hospital São Vicente de Paulo.

Durante a pandemia da COVID-19, o HSV atuou em parceria com o Hospital Regional, e garantiu pleno atendimento para toda a nossa população, seja para os casos de Covid-19 e demais demandas da saúde. O repasse adicional permite ampliar a participação do Governo do Estado no financiamento do hospital, que já recebe recursos do convênio SANI (Sistema Integrado de Apoio a Gestão da Coordenadoria de Gestão Orçamentária e Financeira) da Secretaria de Estado da Saúde. Atualmente, por meio do SANI, o HSV recebe um repasse mensal de R$ 1.255.752,00.

O HSV possui indicadores de gestão e de assistência que apontam alta resolutividade no atendimento ao paciente. Em relação ao ano de 2016, houve aumento de 65% nos atendimentos da oncologia, 26% nas internações e 20% em cirurgias. O hospital é referência para uma região com aproximadamente um milhão de pessoas.

 

Investimentos

 

No Parque da Uva, Rodrigo Garcia assinou o repasse de R$ 52,7 milhões nas áreas de Saúde e Infraestrutura

Para o prefeito Luiz Fernando Machado, os repasses estaduais são importantes nessa retomada pós-pandemia, pois eles se somam aos investimentos que são feitos com recursos do tesouro municipal há vários anos. “A saúde é prioridade do nosso governo e, hoje, temos a confirmação de uma solicitação antiga do município, para a inserção do Hospital São Vicente no programa Santa Casa Sustentável”, explica. “Investimentos em infraestrutura viária são essenciais para melhorar a mobilidade e o transporte da cidade, além de gerar empregos. Essas ações refletem diretamente na melhoria dos serviços prestados à população e na qualidade de vida da cidade como um todo.”

Viaduto e alças
Já a obra de infraestrutura contempla a construção de viaduto e alças de acesso para a ligação do prolongamento da Avenida Samuel Martins com a rodovia Presidente Tancredo Neves, conhecida como Estrada Velha de São Paulo, além de conectar com a avenida 14 de Dezembro.

O investimento complementa projeto já iniciado pela Prefeitura de Jundiaí, com o prolongamento da avenida Samuel Martins – concluída em maio deste ano e que tem fluxo estimado de 35 mil veículos por dia.

Bolsa do Povo
Durante a visita a Jundiaí, o vice-governador também entregou 56 cartões do programa estadual Bolsa do Povo, maior programa de assistência social e transferência de renda da história do Estado de São Paulo, o Bolsa do Povo vai alcançar mais de 2 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade social. A iniciativa unificou programas estaduais de transferência de renda, criou novos benefícios e simplificou o compartilhamento de informações e o repasse dos valores à população elegível para cada um dos sete eixos de amparo.