Estudantes do G5 conhecem a escola onde vão estudar em 2022

Com o objetivo de apresentar as dependências da escola onde a maioria dos estudantes vão estudar no próximo ano letivo, as equipes escolares das EMEBs Iracy Ferreira Bueno e Professora Glória da Silva Rocha Genovese promoveram a integração entre os estudantes, uma ação da Escola Inovadora que visa apresentar aos alunos do G5 as dependências e equipe da unidade escolar.

Pedro Franco, 5 anos, é aluno da EMEB Iracy, a partir de 2022, começa a frequentar a EMEB Glória Genovese e contou, com animação, que está feliz com a mudança. “Tudo aqui é legal, o parque, planta e jardim. Vai ser legal estudar aqui no ano que vem. Essa escola é grande, eu gostei e estou feliz”.

Garoto com uniforme branco e mangas azuis, usa óculos, está com máscara vermelha. Ele aponta para a baixo, onde está a carteira com blocos de brinquedos em cima.
Pedro está animado para estudar na EMEB Glória Genovese no próximo ano letivo
Para acolher os pequenos visitantes, estudantes da EMEB Glória foram selecionados para serem monitores e ajudarem na recepção e acolhimento das turmas. Dentre as atividades, os grupos conheceram a casa de bonecas, a sala de artes, de jogos e assistiram a uma peça teatral encenada pelas crianças da EMEB Glória para os alunos da EMEB Iracy.

A coordenadora da EMEB Glória da Silva, Camila de Paula Souza Pinto contou mais sobre o trabalho. “Estamos recebendo as crianças e hoje é um dia de integração, com atividades diferentes. Os monitores mostraram os espaços e o que nossa escola oferece. Esses monitores foram escolhidos entre os alunos que quiseram participar e acolher as crianças pequenas”, explicou.

Imagem mostra sala de aula, há crianças sentadas em cadeiras e duas garota em pé
Estudantes foram recepcionados pelos monitores, escolhidos entre os alunos
Quebrar a barreira dessa passagem das crianças da Educação Infantil para o Ensino Fundamental foi um dos objetivos da integração. “Esse momento é importante para deixar que as crianças vivenciem a escola, criando uma boa expectativa para o próximo ano e tirar o mito de que no Ensino Fundamental eles não vão poder jogar, brincar, fazer teatro”, afirmou a supervisora da EMEB Iracy, Silmara Leme do Prado.

“Ações entres segmentos são importantes. Cada um tem sua especificidade, mas são uma continuidade. São iniciativas para aproximar e preencher lacunas. Ações que aproximam alunos e educadores. Este momento em que um conhece mais o trabalho do outro é fundamental para ter o fluxo contínuo, afinal a criança é uma só desde o primeiro ano na rede municipal, até sua saída para o Ensino Fundamental II”, lembra a supervisora escolar, Adriana Uemori.

%d blogueiros gostam disto: