Ponte e São Camilo recebem ações de abordagem social

Como parte do novo protocolo intersetorial para o atendimento à população em situação de rua no Município, a Prefeitura tem intensificado as abordagens sociais nas regiões da Ponte São João e do Jardim São Camilo, além da região central.

Articulado ao longo do primeiro semestre, o novo protocolo de atendimento intersetorial envolve diversas Unidades de Gestão da Prefeitura, como Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS), de Promoção da Saúde (UGPS), de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP) e de Segurança Municipal (UGSM), juntamente com a Guarda Municipal (GMJ).

Do final de agosto até a primeira quinzena deste mês, portanto no período de seis semanas, foram abordadas pelas equipes 469 pessoas em trânsito na região, que declararam, em sua maioria, o uso de álcool e outras drogas como motivo para ida ou permanência nas ruas.

Entre os abordados, 262 possuem registro na rede socioassistencial voltada à população em situação de rua. Já os demais 207, que não possuem registro, podem ser casos de pessoas que possuem residência, portanto, não em situação de rua, mas que acessam a região para o uso de substâncias, ou até mesmo pessoas recém-chegadas ou somente em trânsito pelo Município.

“A proposta das equipes do Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS) é percorrer os locais na região onde há maior concentração de pessoas, apurar suas condições e estabelecer vínculos com os atendidos, para assim, dessa forma, conseguir incluí-los na rede de serviços já existente, a partir do Centro Pop, e trabalhar de modo multifatorial no processo de saída das ruas”, explica a gestora da UGADS, Maria Brant.

Após as abordagens e encaminhamentos à rede de serviços, cuja porta de entrada é o Centro Pop (Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 504, Centro), o equipamento também viu, assim como os demais equipamentos da UGADS, aumento no número de atendimentos. No acumulado até o mês de agosto deste ano, o Centro Pop já havia realizado 11.337 atendimentos, o que representa aumento de 13,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

O diretor do Departamento de Proteção Social Especial da UGADS, Luiz Guilherme Camargo, explica a periodicidade. “As abordagens são realizadas diariamente, em dois horários (nos períodos da manhã e da tarde), por equipe composta por orientadores sociais, supervisionados por assistente social. A partir das abordagens realizamos os encaminhamentos multidisciplinares necessários, como alimentação, abrigo para pernoite, recâmbio para o município de origem e o restabelecimento de vínculos familiares”.

O SEAS é um serviço realizado pela Prefeitura, atualmente por meio da Organização da Sociedade Civil (OSC) Serviço de Obras Sociais (SOS). Ao longo da semana são também realizadas na região ações conjuntas com o Consultório na Rua, da UGPS.

Toda vez que alguém se deparar com pessoas em situação de rua ao longo do dia, a orientação é que sugira o encaminhamento para o Centro Pop. Já durante a noite, até as 22h, indica-se que seja feito contato com a equipe de abordagem social pelo telefone (11) 98531-0146. Após esse horário, o telefone indicado é o 153 da GMJ. Já em casos em que for identificada intoxicação ou ocorrências de risco à vida da pessoa em situação de vulnerabilidade, o SAMU poderá ser acionado pelo telefone 192.

%d blogueiros gostam disto: