Justiça mantém preso estuprador que atacou jovem em ponto de ônibus

A Justiça de Jundiaí decidiu manter na Cadeia um jovem de 29 acusado de ter estuprado uma moça de 23 anos no último dia 6 de janeiro.

No dia dos fatos a moça relatou para um médico da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vetor Oeste que o rapaz que a socorria de agressões era o que a tinha praticado estupro momentos antes e, pediu para chamar a Polícia Militar.

Ela relatou que estava esperando pelo ônibus para ir ao trabalho quando o indivíduo parou o carro e pediu informações.

Ao responder que não sabia, ele desceu do veículo e, a agrediu violentamente até desmaiar.

Quando recobrou a consciência, ela estava nua em um quarto de motel, com o mesmo homem que a agrediu praticando sexo. A jovem disse que lutou com ele, até que parou.

Relatou ainda aos policiais que o lençol da cama do motel ficou sujo de sangue e o autor não usou preservativo.

A Polícia Civil de Jundiaí requisitou a apreensão do lençol sujo de sangue do Motel; a realização de exames médicos na jovem pelo Instituto Médico Legal (IML) do setor de perícias criminais; além do tratamento da vítima contra doenças, com medicação no ambulatório da Mulher do Hospital Universitário.

O preso quis culpar a vítima pelo estupro. o que não convenceu os policiais, muito menos o Ministério Público e nem o juiz da Vara Criminal de Jundiaí.

Agora o autor vai aguardar decisão da sua pena em regime fechado.

 

%d blogueiros gostam disto: