Novembro Azul alerta sobre a necessidade do homem prevenir e tratar doenças

Anualmente, a campanha Novembro Azul chama a atenção para a saúde do homem. Em Jundiaí, a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) alerta para a importância de hábitos de vida saudável e para a necessidade de acompanhamento médico para prevenir e tratar doenças. Ao longo do mês, serão realizadas ações na rede de atenção básica, além do incentivo à realização de exames de PSA (antígeno prostático específico).

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) e do Ministério da Saúde, o câncer de próstata é o mais frequente na população masculina, seguido pelo de intestino (colón/reto) e pelo câncer de pulmão. No Município, atualmente, 594 homens estão em tratamento contra o câncer de próstata, sendo 40 em radioterapia, 25 em quimioterapia e 529 em hormonioterapia.

“Os dados mostram que 75% dos cânceres de próstata ocorrem em pessoas acima de 65 anos, sendo que a maioria cresce de forma lenta. Em sua fase inicial, é assintomático. A detecção precoce é fundamental, principalmente quando há algum fator de risco, como idade acima de 50 anos (no caso de afrodescendentes, 45 anos), pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos, obesidade e exposição a produtos tóxicos”, orienta a diretora do Departamento de Regulação da Saúde da UGPS, Fabiana Barrete.

Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) colhem o exame PSA, após avaliação por profissional de saúde. Somente neste ano, até o dia 30 de setembro, foram feitos 13.487 exames. Em 2021, foram 16.567 PSAs. Caso diagnosticado o câncer de próstata, o Município oferta uma rede de atenção integral, com tratamentos de quimioterapia, radioterapia, hormonoterapia e cirurgia.

“Além de se atentar para essa doença, é importante que os homens se conscientizem sobre sua saúde como um todo, inclusive na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares que ainda são as principais causas de mortalidade masculina no Brasil”, acrescenta Fabiana.

Programação
As UBSs, as Novas UBSs e as Clínicas da Família também realizam, neste mês, diversas ações para lembrar o que está disponível em cada equipamento e marcar o Novembro Azul. “Basta procurar a unidade de referência para se informar sobre a programação e também sobre os serviços disponíveis de maneira gratuita, como os grupos de atividades complementares que promovem hábitos saudáveis”, observa a diretora do departamento de Atenção Básica à Saúde, Ana Paula Rosa.

%d blogueiros gostam disto: