Jundiaí volta a recomendar uso de máscaras em ambientes fechados

Com o novo cenário epidemiológico vivenciado no País, com aumento de casos de Covid-19, a Prefeitura de Jundiaí, por meio do Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus (CEC), reforça a recomendação e a importância do uso de máscaras em ambientes fechados e também incentiva a imunização da população, em especial quanto às doses de reforço.

“Desde o início da pandemia, monitoramos diariamente os dados do Município para, de forma transparente e pautados em orientações das autoridades sanitárias, adotar medidas antecipadas. Nas últimas semanas, registramos aumento no número de casos. Contudo, diferente de períodos anteriores, verificamos diminuição dos agravamentos devido à cobertura vacinal”, informa o gestor de Promoção da Saúde, Tiago Texera.

“Além de recomendarmos o uso de máscaras em todos os ambientes, fechados e em aglomeração, como nos transportes públicos, reiteramos a importância da vacina para evitarmos internações e óbitos”, ressalta o gestor.

Em Jundiaí, desde o início do mês foram registrados cerca de 460 novos casos de Covid-19. Balanço aponta que, nos últimos sete dias, os casos de síndrome gripal cresceram 141%, passando de 783 para 1.892, entre os dias 14 a 20 de novembro. A taxa de positividade para a doença está em 35%.

Em decorrência da procura pelos serviços devido aos casos de síndrome gripal, o Pronto Atendimento Hortolândia (PA), na rua Campinas, 58 – no complexo da Clínica da Família -, ampliou nesta semana o horário de atendimento de urgências e emergências para Adultos até as 22h, com entrada até 21h.

O atendimento de síndrome gripal também é realizado no PA Retiro (rua Maria Lucia de Almeida, 100), no PA Ponte São João (rua Santo Antonio, 191), na UPA Vetor Oeste. Confira os horários abaixo.

A orientação é que a população busque por atendimento em casos com falta de ar; febre alta persistente por mais de 24 horas ou se for parte de algum grupo de risco (diabetes e hipertensão, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, imunossuprimidos, pessoas acima de 60 anos, gestantes, puérperas e crianças menores de 5 anos). Em caso de sintomas leves (coriza, tosse e fraqueza), o recomendado é manter-se hidratado e usar máscara.

Vacinação
As doses da vacinação contra Covid-19 estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), para pessoas a partir de três anos. O atendimento ocorre no horário das salas de vacina. Aos sábados, a UGPS também mantém equipamento aberto para aplicação de vacinas. Consulte o calendário no site.

Já as crianças de 6 meses a 2 anos, com comorbidades, devem procurar a Clínica da Família Novo Horizonte II no Almerinda Chaves, a Clínica da Família Hortolândia, a UBS Agapeama e a UBS Tamoio, das 8h30 às 15h, para receber a vacina Pfizer Baby, versão pediátrica do imunizante. Não é necessário agendamento. Os pais e/ou responsáveis devem apresentar a carteira de vacinação da criança, o CPF ou o Cartão Nacional de Saúde, além de documentos que comprovem a comorbidade, podendo ser receitas, prescrições médicas ou exames.

Está aberto no site da Prefeitura o cadastramento (xepinha) para crianças de 6 meses a 2 anos, sem comorbidades, tomarem a Pfizer Baby. Havendo doses remanescentes, a equipe de saúde contata os pais e/ou responsáveis.

Atualmente, mais de 106 mil pessoas estão com alguma dose da vacina em atraso na cidade, sendo mais de 89 mil com a D3.

 

Campinas reabre Hospital de Campanha devido aumento de casos de Covid

 

%d blogueiros gostam disto: