Viela no Vetor Oeste ganha grafite com participação da comunidade

Uma viela que corta a Rua Pastor Matheus do Prado, no Residencial Jundiaí, ainda não tem nome, mas já ganhou cara nova: neste domingo (8), a viela ganhou grafite em toda sua extensão – inclusive no chão – com a participação da comunidade. A atividade foi realizada durante o “Ruas de Brincar”, voltada para as crianças, e faz parte da programação que celebra o aniversário da cidade.

A ideia surgiu a partiu de uma mobilização de moradores e teve o apoio do vereador Edicarlos Vieira (PSD). A Prefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão de Cultura (UGC), deu prosseguimento ao projeto, levando as atrações, equipes de brincar e grafiteiros.

Batizada de “Reviarte”, dentro do projeto “Eu Moro, Eu Cuido”, realizado no Residencial Jundiaí, a ação levou muita gente a colocar mãos à obra. Gabriel dos Santos Passador, aluno da Escola Estadual Alessandra Cristina Rodrigues de Oliveira Pezzato, que fica no bairro, abordou pessoalmente os moradores cujos muros dão fundos para a viela para convidá-los a participar da ação. “Expliquei nosso objetivo e todos concordaram”, conta. “Eu passo por aqui para ir à escola todos os dias e era um lugar escuro e triste, que dava até medo. Agora, com essas cores, vai ser muito mais divertido passar aqui”.

A professora Mariana Angelita Rodrigues, da EMEB Profa. Nilse Moraes Leite, concorda com a proposta. “A questão das vielas já era uma preocupação no bairro, pois às vezes ocultavam despejo de lixo e até uso de drogas”, conta. “Com essa ação, ela passa a ser um espaço ocupado e compartilhado, incentivando seu uso pelas crianças para brincadeiras ao ar livre, um estímulo para sair da frente do celular”.

A iniciativa também está em consonância com o projeto Cidade das Crianças, uma das prioridades da administração Luiz Fernando Machado. Para incentivar a brincadeira, o chão da viela contará também com uma “Amarelinha”.

O gestor de Cultura, Marcelo Peroni, ressalta a importância da revitalização. “Tivemos crianças e moradores empenhados em fazer a mudança e isso, com certeza, gera frutos, inclusive na manutenção do espaço”.