Governo apresenta metas fiscais na Câmara

As metas fiscais do município, referentes ao 3º quadrimestre de 2019, foram apresentadas nesta sexta (28) na Câmara Municipal, em audiência pública realizada em cumprimento à Lei de Responsabilidade Fiscal. Os dados foram apresentados pelo gestor da Unidade de Gestão de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi.

O gestor demonstrou os indicadores de desempenho da gestão fiscal do município nos últimos quatro meses de 2019 e um comparativo com o mesmo período em 2018. Embora as contas do município estejam em dia e o desempenho seja positivo – com Receita Corrente Líquida (RCL) de R$ 1,9 bilhão – o que mais chamou a atenção nos dados do terceiro quadrimestre foi a queda na arrecadação correspondente a ICMS, ISS, Fundeb, IPTU e IPVA – responsáveis por 52% da arrecadação do município e que financiam os serviços prestados ao cidadão. “Com este cenário, continuamos em ritmo de austeridade total, sem, porém, comprometer áreas como Saúde e Educação, conforme determinação do prefeito Luiz Fernando Machado”, afirmou Parimoschi.

Presidente da Comissão de Orçamento da Câmara, o vereador Marcelo Gastaldo (PTB) ressaltou o esforço da administração municipal em driblar as dificuldades decorrentes da lenta retomada da economia no País. “Sabemos que Jundiaí está honrando seus compromissos e realizando gastos dentro dos limites exigidos por lei”, afirmou. Mesmo em situação de “cinto apertado”, Jundiaí está à frente da maioria dos municípios do País na gestão de suas contas. “Cerca de 80% dos municípios brasileiros, atualmente, não têm arrecadação suficiente para financiar suas despesas elementares. Jundiaí está fora desse panorama nefasto”, disse Parimoschi.