Banco Alimentos mais que dobra capacidade de doações

Como parte do Plano de Segurança Alimentar para Famílias Vulneráveis, lançado em abril deste ano, a Prefeitura mais que dobrou a captação e entrega das cestas verdes pelo Banco de Alimentos municipal. Com média mensal de 2,08 toneladas de doações líquidas no primeiro trimestre, esse número saltou para 5,2 toneladas nos meses de abril, maio e junho, portanto, uma média 2,5 vezes maior. Entre os novos beneficiários, foram incluídos os cerca de 22 moradores da Vila dos Idosos e outros 17 do Programa Vida Longa (antiga Vila Dignidade), pessoas com mais de 60 anos e consideradas mais vulneráveis ao coronavírus, com o intuito de colaborar com o seu isolamento social e salvaguarda da saúde.

Nas sacolas verdes que o casal Antônio e Sandra Jacintho recebeu nesta quinta-feira (09) havia couve, escarola, alface, tomates, cenouras e outros. “Estas sacolas auxiliam muito, pois consumimos muita verdura e legumes, para saladas e sopas. Hoje seria dia de ir à feira e temos evitado sair durante a pandemia. Além destas sacolas, que vêm quinzenalmente, recebemos também as cestas básicas da Prefeitura. Este é um lugar e o apoio da Prefeitura são bênçãos em nossas vidas”, comemora a moradora de 65 anos, uma das primeiras moradoras do local, onde vive há cinco anos.

Como o número de pessoas por residência nesses casos é inferior, em vez de cesta do Banco de Alimentos, os idosos recebem “sacolas verdes”, mas com os mesmos itens, com periodicidade quinzenal. E uma vez por mês recebem ainda as cestas básicas do Plano de Segurança Alimentar.

Para a gestora da UGADS, Nádia Taffarello Soares, o momento exige um olhar atento aos idosos. “Uma das preocupações que tivemos ao formatar o Banco de Alimentos foi pensá-lo como política pública, que trabalhasse na garantia de segurança alimentar e que pudesse se articular com outras políticas municipais. Dessa forma, os beneficiários em Jundiaí são pessoas do público já vinculado à rede socioassistencial e, neste momento, entendemos a importância de incluir os idosos. Por razões como essas e esse olhar para esse público é que Jundiaí faz parte do seleto número de Municípios com Selo Pleno pelo Programa estadual SP Amigo do Idoso”.

O Banco de Alimentos é um programa da Prefeitura, por meio das Unidades de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS) e de Promoção da Saúde (UGPS), e da Fundação Municipal de Ação Social (FUMAS). Atualmente cerca de 316 famílias são beneficiárias do programa, com alternância de destinações, para os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) Novo Horizonte, São Camilo, Vista Alegre, Santa Gertrudes e Central (no Jardim Fepasa), em ambos os equipamentos voltados aos idosos, e eventuais entregas no Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) e Casa Sol.

As arrecadações e entregas de frutas, verduras e legumes, que antes da pandemia eram feitas semanalmente, passaram a ser feitas duas vezes por semana pela UGADS em doadores parceiros, como no Ceasa Jundiaí – ECAJ (Entreposto Central de Abastecimento Jundiaí) e supermercados da Rede Boa/Dom Olívio. Encaminhados à cozinha industrial da FUMAS, os itens são pesados, higienizados e montados em cestas ou sacolas verdes para distribuição.