Jundiaí retoma 60% das consultas eletivas em UBSs

Desde o início de maio, quando as consultas eletivas foram retomadas nos equipamentos de Saúde da Prefeitura de Jundiaí – de forma escalonada, priorizada e com maior espaçamento entre as agendas seguindo os protocolos sanitários estabelecidos – a cidade já alcança o volume equivalente a 60% das consultas realizadas no mês de julho do ano passado. Nos atendimentos especializados, a retomada foi ainda maior, alcançando a marca de 78% das consultas realizadas no mesmo mês do ano anterior. A partir das próximas semanas, haverá ampliação de 150% no número de UBSs para a realização do atendimento das urgências e emergência odontológicas da Atenção Básica.

O agendamento para as consultas está sendo realizado pela equipe da unidade de referência, com a priorização determinada pelas equipes, conforme as necessidades identificadas pelas equipes. Entre janeiro a junho foram realizadas 132.458 consultas na Atenção Básica e 47.657 na Atenção Especializada. No mês de julho foram realizadas 15 mil consultas médicas nas UBSs e 18 mil nos ambulatórios. Em relação ao mesmo mês do ano anterior, a produção foi de 25 mil e 23 mil, ou seja, recuperação de 60% e 78%, respectivamente.

“Durante todo o período de suspensão das agendas (23 de março a 31 de abril), os serviços de saúde estiveram abertos para o acolhimento, avaliação e atendimento da população, sem qualquer desassistência. Outra ação inserida nas atividades das equipes foi o acompanhamento por telefone para os pacientes crônicos como hipertensos e diabéticos. A qualquer tempo, em situação de ocorrência de alguma alteração, o paciente é acolhido para avaliação e encaminhamento da necessidade”, explica o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Tiago Texera.

O casal Ana Júlia Shimizu e Milton Shimizu levou nesta quinta-feira (13) o filho Heitor, de dois meses, à UBS Caxambu para ser atendido pela pediatra Cássia Maria Seleguim. “Mesmo no final da gravidez, quando eu tinha uma dúvida, ligava ou mandava mensagem para a médica. Sempre tive o acompanhamento que precisei”, comentou a mãe.

Odontologia
De acordo com a diretora de Atenção Básica da UGPS Andreia Pinto de Souza, os atendimentos odontológicos que, por conta da característica foram mantidos apenas em situações de urgência e emergência em 10 UBSs, terá o acréscimo de 150% na oferta, passando para 25 unidades com atendimento de urgência e emergência. “O atendimento odontológico é grande gerador de aerossóis, que podem conter o vírus Sars-CoV-2 no caso de o usuário estar contaminado. Por isso, está sendo retomado a partir da implementação de medidas adicionais de segurança, como o isolamento total do dente, por meio de instrumental adicional que foi adquirido pelo município e será entregue nos próximos dias”, explica.

No caso de formação de fila de espera para consultas, serão realizadas ações específicas para a eliminação tão logo a retomada completa das atividades seja permitida, a partir do cenário epidemiológico identificado.