Golpistas pedem código do WhatsApp com promessa de vacina

Uma moradora de Jundiaí foi vítima do “Golpe da Vacina”, ao atender uma ligação em seu telefone celular. O golpista que estava do outro lado pediu informações se já tinha tomado a vacina e que deveria confirmar um código enviado para o seu WhatsApp. A partir daí ela não teve mais sossego, porque o aplicativo foi “sequestrado” e os seus familiares passaram a receber mensagens com pedidos de dinheiro.

De acordo com a Prefeitura de Jundiaí, a população não deve passar código nenhum para quem estiver do outro lado da linha. Além de prometer a vacina, os bandidos que dizem ser do Ministério da Saúde, conseguem “levar as pessoas na conversa”.

A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) da Prefeitura de Jundiaí alerta a população para que não passe informações pessoais, bem como não aceitem qualquer código de resposta por meio do sistema de mensagens para evitar o roubo de informações pessoais ou clonagem do telefone.

O mesmo tipo de golpe já foi mencionado em outras regiões do País, em outros períodos.

De acordo com as informações recebidas pela Prefeitura, a prática é iniciada com a ligação para o usuário sobre uma suposta pesquisa sobre a COVID-19, com apenas três perguntas (se já teve COVID-19, se alguém da família teve e se é favorável ou contrário à CORONAVAC).

Ao final, o interlocutor informa que encaminhará por WhatsApp um código, para que o usuário informe os números para a confirmação da enquete. Essa ação possibilita a clonagem dos dados do usuário.

Para evitar qualquer tipo de problema, o usuário deve confirmar junto à Prefeitura, a partir 156, sobre a existência ou não de pesquisas específicas em Jundiaí.

Ainda é possível identificar se a ligação realmente pertence ao Ministério da Saúde a partir do Dique Saúde 136.

A Polícia Civil de Jundiaí pede para as vítimas desse golpe registrarem boletim de ocorrência pelo site da Delegacia Eletrônica. Clique aqui

A Prefeitura de Jundiaí informa que as vacinas são agendadas pelo seu site ou nas Unidades Básicas de Saúde.