Jundiaí tem primeiro caso de Varíola dos Macacos

A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), por meio da Vigilância Epidemiológica (VE), informa que Jundiaí registra o primeiro caso de ‘monkeypox’ em residente no município. O resultado foi recebido na noite de terça-feira (19), enviado pelo Instituto Adolfo Lutz.

O paciente, homem de 34 anos, não está hospitalizado e não registra viagens internacionais, contudo, relatou viagem para o interior de São Paulo no final do mês de junho, poucos dias antes de apresentar os primeiros sintomas (07/07).

A busca por atendimento médico foi realizada no dia 14, com a indicação de suspeita, seguindo em isolamento desde então. Não há registros de casos secundários suspeitos no município. O paciente permanece em acompanhamento pela equipe de saúde, pelo prazo de 21 dias, indicado como período de transmissão ou enquanto permanecer com lesões cutâneas.

A UGPS salienta que a doença monkeypox, também conhecida como varíola dos macacos, é transmitida quando alguém tem contato próximo com uma pessoa infectada. O vírus pode entrar no corpo por lesões da pele, pelo sistema respiratório ou pelos olhos, nariz e boca. Os sintomas incluem erupções cutâneas, febre, dor de cabeça, dor nas costas ou musculares, inflamações nos nódulos linfáticos, calafrio e exaustão. Não há vacina para a doença.

Todas as equipes de Saúde do município foram orientadas sobre o protocolo para a identificação e notificação dos casos suspeitos para o seguimento das ações de investigação epidemiológicas necessárias.

Importante reforçar que a doença não é transmitida por macacos.

veja mais

Butantan estuda produção de vacina contra Monkeypox

 

Saiba como ocorre a transmissão da Varíola dos Macacos

Morador de Indaiatuba é o 4º com Varíola dos Macacos

Morador de Vinhedo é o 2º a contrair a Varíola dos Macacos

Morador da Capital ficou desesperado com primeiros sintomas

 

%d blogueiros gostam disto: