Jundiaí terá novo cadastro para doadores de medula óssea no dia 15

Grupo de voluntários, em parceria com o Hemocentro da Unicamp, promove campanha no dia 15 de outubro em Jundiaí; Registro Nacional precisa de mais jovens.

A chance de encontrar um doador de medula óssea compatível entre pessoas sem laço de parentesco é de uma em 100 mil. Entre pessoas da mesma família, a probabilidade é de 25%. Estes dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) reforçam que, quanto maior o número de doadores cadastrados, maiores as chances de salvar vidas, já que o transplante de medula óssea, para muitos portadores de leucemias e outras doenças do sangue, é a única esperança de cura.

Embora quem já seja cadastrado possa ser doador até os 55 anos, o limite de idade para novos cadastros foi alterado de 55 para 35 anos. Entre os motivos da mudança, segundo o Redome, está a indicação, por estudos científicos, de que doadores mais jovens melhoram os resultados do transplante com doador que não seja parente.

“A chance de doadores acima de 35 anos serem selecionados é menor do que a de doadores mais jovens. Por isso, temos um grande desafio de engajar os jovens a partir dos 18 anos para se tornarem doadores voluntários”, explica Nadia Maria Rozon, coordenadora da campanha a ser realizada em 15 de outubro em Jundiaí, em parceria com o Hemocentro da Unicamp.
Cada hemocentro possui uma cota de cadastramento, estabelecida pelo Ministério da Saúde. Para esta campanha, serão 400 cadastros.

Quem pode ser doador?
Para se cadastrar como doador, é preciso ter entre 18 e 35 anos, estar em bom estado geral de saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante e comparecer ao local da campanha alimentado, munido de RG, CPF e, quem tiver, o Cartão Nacional de Saúde (CNS). O uso de máscaras é obrigatório. No dia do cadastro, será coletada uma amostra de sangue de aproximadamente 10 ml, que será submetida a um teste de laboratório para identificação das características do doador.

O resultado do exame e os dados pessoais serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). Caso haja compatibilidade entre os dados genéticos de doadores e pacientes, o doador será convocado para fazer novos exames. Uma vez confirmada a compatibilidade e o estado de saúde do doador, ele será convidado a fazer a doação.

Serviço
Campanha de Doação de Medula Óssea
Dia 15/10/11, das 9 às 13 horas
Ginásio Bolão
Rua Rodrigo Soares de Oliveira, s/n, Anhangabaú, Jundiaí-SP
Informações sobre a campanha nas redes sociais:
Instagram: @medula.jundiai e Facebook: www.facebook.com/medula.ossea.37

%d blogueiros gostam disto: