Guarda Municipal reforça o efetivo para o Carnaval

Para garantir a segurança dos foliões e demais munícipes durante o Carnaval 2020, a Unidade de Gestão de Segurança Municipal e a Guarda Municipal de Jundiaí irão garantir para os dias 14, 15 e 16 de fevereiro (desfiles de blocos no Pré-Carnaval), nos eventos do feriado (de 21 a 25 de fevereiro) e nos de Pós-Carnaval (de 29 de fevereiro a 1º de março) a participação de um efetivo condizente com o público esperado para os locais de desfiles.

A atuação também garantirá presença no Centro de Controle Operacional da GM e no Centro Integrado de Comando e Controle de Jundiaí, comitê este uma iniciativa da gestão do prefeito Luiz Fernando Machado e que atua na Sala de Situação do Paço Municipal, com a participação de representantes das Unidades de Gestão da Prefeitura e das demais Forças de Segurança.

Segundo o coordenador da Divisão Operacional da GM, inspetor Erick Godói, o contingente de guardas para o Carnaval terá como base o público presente em anos anteriores. “Para os dias considerados com maior público, o efetivo contará com reforço de agentes, distribuídos em ônibus de monitoramento, pontos de estacionamentos estratégicos e patrulhamento e vigilância a pé nos locais em que estrarão os blocos e escolas de samba”, destacou.

Somado à atuação do contingente, o trabalho “in loco” contará com o monitoramento em tempo real para a tomada de decisões conjuntas com todos os órgãos envolvidos, a partir de facilidades trazidas com o uso de câmeras de segurança instaladas e drones. O Centro Integrado de Comando e Controle, por exemplo, inicia o monitoramento uma hora antes do início de cada desfile e se encerra somente após a conclusão da dispersão, com o apoio de agentes das Forças Policiais e da Fiscalização de Trânsito da Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte.

De acordo com o gestor da Unidade de Segurança Municipal, Paulo Sérgio de Lemos Giacomelli Stel (Jacó), a ideia da GM é proporcionar segurança aos foliões e aos munícipes. “A integração das Forças e das Unidades de Gestão, bem como o monitoramento no local e remoto permitem que sejam feitas apenas as intervenções preventivas e em situações pontuais”, completou.