Unimed Jundiaí realiza primeira cirurgia de artroplastia total de tornozelo

Na última sexta-feira (8/7) a Unimed Jundiaí, por meio do ortopedista e médico cooperado Dr. Raul Munch Cavalcanti, realizou a primeira cirurgia de artroplastia total de tornozelo, ou seja, implante de prótese de tornozelo, com supervisão do Dr. Guilherme Honda Saito, referência no procedimento no país.

O paciente, um senhor de 75 anos de idade, apresentava caso específico de osteoartrose, que é o desgaste da cartilagem deste membro com consequente atrito entre as superfícies ósseas fazendo com que o paciente sinta dor e dificuldade para apoiar o pé no solo.

“A artroplastia de tornozelo é indicada para casos de osteoartrose dessa articulação, substituindo a articulação do tornozelo por uma prótese metálica visando manter a mobilidade e o alívio da dor, melhorando assim a qualidade de vida do paciente. Não são todos os casos de artrose que podem se beneficiar desse tratamento, há muitos critérios para a indicação”, explica Dr. Raul.

A realização dessa cirurgia na Unimed Jundiaí representa a atualização e qualidade dos profissionais da operadora, oferecendo tratamentos de ponta para os beneficiários.

Entenda a anatomia do tornozelo
O tornozelo é composto pela união dos ossos da perna (tíbia e fíbula) e o osso do tálus, localizado no pé, formando uma articulação que permite os movimentos de apontar a ponta do pé para cima ou para baixo. Diversos ligamentos trabalham juntos para proporcionar flexibilidade em várias direções, mas limitando os movimentos extremos, de modo a evitar luxações.
Esta articulação é responsável por permitir a manutenção do equilíbrio em terrenos irregulares, possibilitando movimentos como caminhar, correr, agachar e pular. O tornozelo também absorve o impacto do corpo contra o solo, estimulando a ação muscular e demais articulações do organismo.

O tornozelo, portanto, está em constante movimentação e suporta elevadas cargas a todo momento. Como consequência, esta é uma articulação que está bastante sujeita a sofrer lesões como luxações, entorses e fraturas. Além disso, esta região do corpo pode ser bastante afetada por doenças degenerativas que levam ao desgaste severo e incapacitante, como a osteoartrose.

Conheça a osteoartrose
A osteoartrose é uma doença crônica bastante comum entre a população geral, e caracteriza-se pelo desgaste das cartilagens — o tecido de proteção das extremidades ósseas. Esta é uma alteração que se desenvolve de maneira progressiva, e pode ser decorrente de lesões ligamentares ou fraturas. Doenças reumáticas e metabólicas, como gota ou artrite reumatoide, também podem levar à condição.

Também chamada simplesmente de artrose, esta é uma doença degenerativa que piora com o passar do tempo, fazendo com que o paciente sinta dores intensas e incapacitantes, podendo chegar a um quadro de perda dos movimentos da articulação. A doença acomete pessoas de todas as faixas etárias, mas principalmente pessoas mais jovens, em período de vida mais ativo, com idade entre 30 e 60 anos.

De acordo com Dr. Raul, a prevenção da osteoartrose se faz evitando o ganho excessivo de peso corporal, com o uso de calçado ideal, fortalecimento muscular e alongamentos.

%d blogueiros gostam disto: